Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Início Notícias Profissionais do transporte público coletivo buscam alternativas para manutenção da concorrência

Profissionais do transporte público coletivo buscam alternativas para manutenção da concorrência

Após a sessão ordinária de semana passada, os vereadores Horácio Martins, Marcelo Parcerinho, José Pavão, Ivanaldo Braz, Zacarias Marques e Joelma Leite receberam na sala de reunião da presidência representantes das cooperativas de transporte público de Parauapebas Coopisind, Cootran, Cooptalp, Cootravip, Sinditaxi e Coopalmas.

Os profissionais do transporte coletivo buscam no Legislativo auxílio para atualizar o fornecimento de serviço à comunidade e criar uma concorrência com o serviço prestado pelo Uber, em que a população solicita o transporte via aplicativo e visualiza antecipadamente o valor a ser pago pelo trajeto a ser percorrido.

Com relação à nova modalidade de transporte, o vereador Braz explicou que caso a lei que estabelece o Uber seja aprovada, em âmbito federal, o Legislativo municipal não pode editar lei que inviabilize o fornecimento do serviço. Será necessário, portanto, uma adequação.

Durante a reunião, o vereador Zacarias explicou que é preciso a readequação no transporte, inclusive devido à crise. “A questão do valor precisa ser repensada em conjunto com a segurança e a legalidade do transporte público”.

A vereadora Joelma Leite sugeriu a criação de uma comissão para implantar as modificações necessárias, bem como fiscalizar o fornecimento dos serviços. “Essa comissão acompanharia de perto a viabilidade dos serviços e poderia ser composta por taxistas, mototaxistas, servidores do Departamento Municipal de Trânsito e Transporte de Parauapebas [DMTT] e vereadores”, propôs a parlamentar. Joelma ainda ressaltou que da mesma forma que o Uber se popularizou, um aplicativo para os taxistas também seria utilizado pela comunidade.




Os taxistas alegaram que o valor da corrida de táxi é mais alto que do Uber, justamente por causa dos impostos necessários para o exercício da atividade. Sendo que apenas a implementação do aplicativo não minimizaria o custo da quilometragem para população, pois esta só ocorreria com a desoneração fiscal. Apresentaram como uma possível solução para a manutenção do mercado a redução de impostos.

Os profissionais que atuam na prestação de serviços de transporte coletivo voltarão a se reunir com representantes do Legislativo, Executivo e do Ministério Público para alcançar a melhor alternativa para a subsistência da diversidade de transportes no município.

 




Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Must Read

Polícia Federal indicia Lula e filho por lavagem de dinheiro e tráfico de influência

A Polícia Federal indiciou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o filho dele, Luís Cláudio, por suposto crimes de lavagem de...

Prefeito de Tracuateua é afastado do cargo

Prefeito de Tracuateua, Tamariz Cavalcante, é afastado do cargo e seu vice Zezinho Costa assume o Executivo. Juntamente com o prefeito também foram afastadas...

Por ‘ciúmes’ do marido, mãe mata a filha recém-nascida degolada

Uma mulher de 21 anos, da cidade de Rivne, na Ucrânia, está sendo acusada de degolar a própria filha recém-nascida após ter uma crise...

Câmara de vereadores de Parauapebas cria CPI para investigar a CELPA

Uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) foi instaurada na Câmara Municipal de Parauapebas com a finalidade de investigar os preços na cobrança dos tributos praticados nas contas de...

Vale reúne com comunidades de Parauapebas para esclarecer sobre barragens

A Vale está dando sequência as reuniões e visitas nas comunidades próximas às suas operações no Pará para falar sobre estabilidade de suas barragens...

Comentários