Após assumir a presidência do Parauapebas Futebol Clube – PFC, no dia 28 de novembro, fato dado com a renúncia do ex-presidente, o novo gestor do clube vem enfrentando dificuldades para entrar em campo com sua equipe.
Trata-se de João Luiz, popularmente conhecido como “UAI”, que na época admitiu que sempre esteve aguardando a oportunidade para assumir a agremiação esportiva. “O Parauapebas Futebol Clube é uma paixão minha e de seus diversos torcedores, para o qual, sonho com dias melhores”, disse “UAI” tão logo assumiu a presidência da agremiação, mensurando que o clube tinha uma dívida de pelo menos R$ 1 milhão, entre fornecedores e trabalhistas (ex-funcionários).
João Luiz, o “UAI”, presidente do PFC.
Em sua conta, na época, tudo estava sob controle e dento das possibilidades de resolver e fazer o clube voltar a brilhar. Mas hoje, em entrevista gravada por telefone, UAI não parece ter ‘o domínio da bola’, nem do clube e muito menos da situação, admitindo que sua melhor expectativa ainda não foi atendida.
Ele se referia, quando assumiu o cargo, ao convênio com a Prefeitura Municipal de Parauapebas e ainda a busca de patrocinadores no meio empresarial. Porém, segundo ele, até agora a SEMEL – Secretaria Municipal de Esportes, não lhe deu nenhum retorno e sempre o pede para esperar. “Eu quero fazer as coisas, mas estou dependendo do secretário de esportes, dependendo do prefeito”, reclama UAI, dizendo não saber o que fazer.
A respeito dos patrocínios do poder privado ele diz não ter como buscar sem antes organizar o clube e criar um time para treinar e dar esperanças aos torcedores de que haverá participação e disputa em campeonatos. Ainda de acordo com João Luiz, o que o PFC tem é apenas o nome e muitas dívidas, não tendo time, nem sequer um treinador e diz que precisa reunir com alguns que estão manifestando apoio. Ele faz as contas de que mesmo que tivesse um time de voluntários não teria como tocar o clube já que precisa de arcar com, além de salários, alimentação, equipamentos e outros itens indispensáveis.
O mandato de João Luiz e toda a diretoria encerra neste mês quando deverá organizar novas eleições, mas ele diz encontrar interessados em assumir o clube na situação que está. “Não tenho notícias para dar. Minha expectativa é por um time, mesmo formado por jogadores locais, para dar uma satisfação para o povo e ter algo para apresentar e levantar recursos para ressuscitar o clube”, planeja João Luiz. 
Novo clube – Mas, uma nova paixão pode acender no coração dos torcedores e ver de novo a bola rolando nos gramados de Parauapebas ou do município ir mais longe levado pelo futebol. Trata-se do Clube Atlético Paraense – CAP, fundado pelo ex-jogador Rafinha, que já passou por diversos times importantes no Brasil. Ao vim para Parauapebas ele trouxe consigo o desejo de montar um clube e iniciou com a escolinha de base chegando agora a realizar seu sonho criando o CAP.
A expectativa de Rafael, é conseguir recursos para o clube entrar profissionalmente em campo e breve correr atrás de títulos.
Francesco Costa para o Portal Noticias de Parauapebas

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here