No mês de Fevereiro, pelo segundo mês consecutivo este ano, a alimentação básica dos paraenses comercializada em Belém, voltou a ficar mais cara, com reajuste de 8,64% em relação ao mês de janeiro/2016. No mês passado (Fev/2016), a cesta básica de alimentos em Belém custou R$ 406,86.

De acordo com o balanço efetuado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), todos os produtos da cesta básica apresentaram altas de preços, com destaque para o tomate com reajuste de 26,35%, seguido da farinha de mandioca com alta de 21,18%; banana com alta de 9,68%; pão com alta de 6,00%; óleo de soja com alta de 5,04%; arroz com alta de 3,73%; açúcar com alta de 3,57%; feijão com alta de 3,54%; manteiga com alta de 3,32% e do café com alta de 3,04%.

Segundo o Diesse, o custo da cesta básica para uma família padrão paraense, composta de dois adultos e duas crianças, ficou em R$ 1.220,58 sendo necessários, portanto cerca de 1,39 salários mínimos para garantir as mínimas necessidades do trabalhador e sua família, somente com alimentação.

A pesquisa mostra ainda que para comprar os 12 itens básicos da cesta, o trabalhador paraense comprometeu 50,25% do novo salário mínimo de R$ 880,00 em vigor desde o início deste ano.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here