Acusado de atirar em empresário e delegado de Parauapebas é preso em Goiânia

0
2293
Já se encontra preso em Goiânia, GO, a disposição da justiça, o foragido de Parauapebas,  Arthur de Sousa Silva, acusado de varios homicidios e de ter tentado contra a vida do empresário Eduardo Patez e também do delegado Gabriel Henrique ex diretor da 20ª Seccional Urbana de Polícia Cívil de Parauapebas.
Arthur Sousa, estava foragido da justiça de Parauapebas, a um ano, acusado de tentativa de homicídio ocorrido por volta das 18h 45, do dia  04 de julho de 2016,  contra a vida do empresário Eduardo Patez de Sousa, baleado na cabeça no interior de seu estabelecimento comercial denominado “Tucunaré  Caça e Pesca“, localizado na rua “A”, Cidade Nova, Parauapebas.
Na época, o inquerito policial presidido pelo então delegado Gabriel Henrique, apontou que o mandante do crime teria sido um homem identificado por Cleusivan Ribeiro Martins, e que a motivação teria sido por vingança após o mesmo  ter sua residência onde funcionava uma oficina clandestina de fabricação e manutenção de armas de fogo visitada pela polícia onde foram apreendidas várias amas e munições.
O que causou indignação a Cleusivan Ribeiro que responsabilizou o empresário Eduardo Patez de ter lhe denunciado para a polícia pelo trabalho clandestino.
Arthur Sousa também vinha sendo procurado pela polícia acusado de tentativa de homicídio  contra a vida do ex diretor da 20ª Seccional Urbana de Polícia Cívil de Parauapebas, delegado Gabriel Henrique, em uma operação que objetivava capturar Arthur Silva, que se omisiava  em uma área de invasão na zona rural.
Além dessas duas tentativas de homicídio, Arthur, é apontado como autor de outras 4 (quatro) mortes no município de Parauapebas.
A prisão de Arthur Sousa se deu por volta das 18 horas de terça-feira, 25, no bairro Vila Nova, em Goiânia, GO, por policiais local sobre coordenação do delegado Gabriel Henrique, após investigações realizadas pelo investigador Mário Almeida o “Baiano”, que descobriu o esconderijo do foragido na capital Goiânia.
Ja o mandado de prisão preventiva havia sido expedido em 07/ julho de 2016, pelo juiz Danilo Alves Fernandes da segunda vara criminal de Parauapebas. Na próximas horas o acusado será recambiado para Parauapebas, jurisdição onde ocorreram os crimes. Contra Cleusivan Martims também há  um  mandado de prisão preventiva, o mesmo  ainda continua foragido.
Caetano Silva do Portal Noticias de Parauapebas

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.