Portal Notícias de Parauapebas

Secult lança novos editais e disponibiliza 106 prêmios com saldo da Lei Aldir Blanc

Nesta quarta-feira (9), o Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult), lançará mais três editais com recursos remanescentes da Lei Aldir Blanc: Bandas de Música ou Sinfônicas 2, Juventude Ativa 2 e Espaços Culturais 2. Serão disponibilizados 106 prêmios, totalizando R$ 820 mil. As instituições responsáveis pela execução serão a Academia Paraense de Música (APM), o Movimento República de Emaús e a Associação Paraense de Apoio às Comunidades Carentes (Apacc).

As inscrições para os três editais serão a partir desta quarta-feira (9) até o dia 12 de julho de 2021. Para participar, os proponentes precisam se cadastrar primeiramente no Mapa Cultural (mapacultural.pa.gov.br). Não serão habilitados projetos já contemplados em editais da Lei Aldir Blanc. O resultado preliminar de habilitação da inscrição será divulgado em 19 de julho de 2021, e a homologação do resultado final está prevista para o dia 9 de agosto.

Pela APM, será lançado o edital Bandas de Música ou Sinfônicas 2, com 18 prêmios de R$ 10 mil cada. Desse total, cinco premiações serão destinadas à Região de Integração Guajará e 13 para as demais regiões. O investimento será no valor de R$ 180 mil, destinado à realização de uma apresentação musical gratuita em espaço público, desenvolvida em qualquer tipo de suporte, formato ou mídia. A inscrição pode ser feita pelo e-mail aldirblancbandasinfonicapa2@gmail.com.

O Movimento de Emaús vai executar o edital Juventude Ativa 2, que prevê 48 prêmios de R$ 5 mil, totalizando R$ 240 mil. Serão 14 premiações voltadas para a Região de Integração Guajará, e 34, para as demais regiões do Estado. A inscrição é exclusiva pelo e-mail aldirblancjuventudeativapa2@gmail.com.

Já o edital Espaços Culturais 2, organizado pela Apacc, disponibiliza 40 prêmios de R$ 10 mil, o que totaliza R$ 400 mil, oriundos da reversão. Os recursos serão voltados para os 17 municípios que não apresentaram propostas na Plataforma +Brasil. São eles: Acará; Aurora do Pará; Baião; Bannach; Brejo Grande do Araguaia; Cumaru do Norte; Eldorado dos Carajás; Garrafão do Norte; Jacundá; Mãe do Rio; Novo Repartimento; Palestina do Pará; Primavera; Santa Maria das Barreiras; São Geraldo do Araguaia; São João da Ponta e Terra Santa.

A inscrição para o edital Espaços Culturais 2 será exclusivamente pelos formulários disponíveis no site www.apacc.org.br.

Investimentos – Neste primeiro semestre de 2021, o Governo do Pará, por meio da Secult, já soma importantes iniciativas em apoio à cultura, dando continuidade ao projeto de forte apoio e fomento ao setor durante a pandemia. No Renda Pará foram investidos cerca de R$ 17 milhões, beneficiando 35.309 pessoas com auxílio de R$ 500. Entre os beneficiados, estão: 7.243 assistentes de palco (roadies), 6.992 DJ’s, 5.534 instaladores de som em aparelhagens, 8.503 músicos intérpretes, 2.955 operadores de áudio e 4.091 técnicos de iluminação.

Outra ação importante foi o Minha Banda na Cultura, que este ano entrou em sua 3ª edição, com um total de R$ 1.271.500 investidos, contemplando 2.395 artistas: 1.600 pessoas na 1ª e 2ª lista, com investimentos de R$ 850 mil, e 795 na 3ª lista, com R$ 421.500 em recursos diretos do estado. As oportunidades também chegaram à comunidade de Cachoeira do Arari, no Marajó, por meio do Curso de Qualificação do Museu do Marajó, que disponibilizou cinco bolsas de R$ 750 por seis meses.

Dando prosseguimento ao projeto de transformar o Theatro da Paz em um teatro-escola, o III Curso de Formação em Ópera lançou edital com 90 bolsas em 2021, das quais, 10 serão voltadas para profissionais da ópera do Amazonas. Os 20 candidatos com maior pontuação das modalidades I e II receberão bolsa no valor de R$ 4.200, divididos em 5 parcelas mensais de R$ 840, que correspondem ao nível avançado. Já para os 20 candidatos restantes das modalidades I e II (nível intermediário) e para os 10 candidatos selecionados do Estado do Amazonas, serão R$ 3 mil, divididos em 5 parcelas mensais de R$ 600. O valor total do investimento será de R$ 318 mil.

*Texto por Thaís Siqueira (Ascom / SECULT).

Comentários