Continua interditada Rodovia PA 275, ação feita pelos integrantes do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) moradores do Acampameto Frei Henri que reivindicam pontualidade na entrega nas Cestas Básicas garantida pelo Governo Federal que, segundo um integrante que recusou em dar seu nome na hora de gravar com nossa equipe de reportagens, quando é entregue muitos produtos que dela fazem parte já estão vencidos e outros vencendo. “Fizemos um acordo com o INCRA a respeito da cesta básica, mas não tá sendo cumprido”, denuncia o integrante do MST, denunciando ainda a circunstancia de um processo que, segundo ele, se encontra em Brasília faltando apenas uma assinatura para que a área em que se encontra o acampamento Frei Henri (Fazenda Fazendinha) seja destinada à Reforma Agrária.

De acordo com o dito pelo integrante do MST o acampamento Frei Henri está localizado em terra pública federal, onde estão acampadas 280 famílias que residem no local há 3 anos, na margem da rodovia que liga Curionópolis a Parauapebas. E é naquele local que eles pretendem ser assentados para produzir. “Reivindicamos ainda o corte de outras áreas que estão no mesmo processo e não desenrola para beneficiar os companheiros também acampados”, reclama o integrante.

Sobre a interdição – A interdição da via nos dois sentidos por volta de 5h de hoje coma queima de pneus e fixação de faixa pedindo a cassação do mandato do presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha;  e para desafogar o congestionamento que já era quilométrico, por volta de 11h45 foi liberada a passagem de carros por cinco minutos em cada sentido.

Os passageiros de vans e ônibus fazem troca de veículos (baldeação) para continuar a viagem e muitos optam por taxi para terminar de chegar a Parauapebas.

A previsão de liberação total da via depende, segundo o acampado, da resposta do INCRA às suas reivindicações.

 

Francesco Costa- Da Redação