“A estrutura desse hospital é para serviços de saúde de alta complexidade, tais como UTI, hemodiálise e cirurgias complexas, a manutenção dele terá um custo muito elevado, o que inviabiliza a sua permanência como hospital municipal”, esclareceu Valmir Mariano explicando o porquê da regionalização do hospital.

Na terça-feira (27), o prefeito realizou mais uma vistoria nas obras do hospital, acompanhado pelo secretário municipal de Saúde, Sady Lucas, secretário municipal de obras, Raimundo Queiroga e outros servidores das duas pastas. Na oportunidade, os secretários apresentaram ao gestor municipal os encaminhamentos das solicitações feitas pela equipe da Secretaria Estadual de Saúde (Sespa).

Queiroga informou que o terceiro e segundo pisos  estarão prontos já no próximo dia 15 de março, quando  a Secretaria Municipal de Saúde poderá iniciar o processo de instalação de equipamentos e mobiliário. “Fizemos vários ajustes no projeto. Um exemplo foi a aquisição de um quinto elevador que será destinado especificamente para a condução de expurgo (rejeitos hospitalares)”, informou Raimundo Queiroga. Para que o hospital atenda aos padrões de um regional, a Prefeitura realiza alterações na obra, atendendo às orientações da equipe da Sespa. Um exemplo é a construção de um necrotério próprio para o novo hospital.

Reforma do Hospital Municipal

De acordo com o prefeito Valmir Mariano, a estrutura do atual Hospital Municipal, que foi inaugurado há 30 anos, passa por uma grande reforma que vai contribuir para a ampliação da quantidade e qualidade do atendimento. O gestor também destacou a aquisição de dois equipamentos de ultima geração para Raio-X, que será instalado no atual hospital na próxima semana.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here