Uma tradição que já está marcada no calendário da cidade, a cavalgada abre oficialmente a Exposição Agropecuária de Marabá – Expoama 2016. Oportunidade que milhares de cavaleiros e amazonas têm de demonstrar essa manifestação cultural sertaneja. Comitivas de fazendas da região enfeitam ainda mais o evento, que ano passado reuniu cerca de 1800 pessoas. Nessa edição, são esperados mais de 2500 participantes, mas essa não é a única novidade, esse ano a preocupação com os animais vai ser redobrada. Pela primeira vez, uma portaria da Polícia Civil em parceria com o Sindicato dos Produtores Rurais de Marabá, Polícia Militar e outros órgãos vai fiscalizar maus tratos aos animais no evento. Segundo o delegado Washington Santos “a portaria tem o objetivo de traçar um regulamento em relação ao tratamento dado aos animais na cavalgada”. Para o veterinário e um dos coordenadores do Sindicato Rural, Arlindo Neto, a portaria veio ajudar a abrilhantar ainda mais a festa. “O Sindicato Rural sempre prezou pela segurança dos animais e dos participantes. Com essa parceria entre o Sindicato e os órgãos de segurança pública, temos a certeza que todos os envolvidos na Grande Cavalgada da Expoama 2016 estarão imbuídos do espírito de fazer um evento cada vez melhor”, garante o veterinário.

Como são quase 15 quilômetros percorridos entre as preocupações estão à disponibilidade de água para os animais durante toda a cavalgada e limitar o número de pessoas nas carroças para evitar excesso de peso. Esse ano haverá também pequenas alterações no trajeto que começa na Cidade Nova, próximo ao Aeroporto, e termina com um almoço no Parque de Exposições. Uma das mudanças necessárias é o desvio do Hospital Regional para não incomodar os pacientes internados. A Grande Cavalgada será realizada no dia 02 de julho a partir das oito horas da manhã.

Foto: Internet