De acordo com a Polícia Civil, assassinato de Cidicléia ainda é um caso obscuro

0
2024

A Polícia Civil de Parauapebas, já começou a ouvir depoimentos de testemunhas para o inquérito que apura a morte da empresária Cidicléia Carvalho Vieira França, esposa do Secretário de Desenvolvimento do município, Isaías da Pioneira. Mas até esta segunda (02) a polícia ainda considera o caso obscuro.

De acordo com informações da assessoria de comunicação da Polícia Civil, que entrou em contato, hoje, com a delegada Yanna Azevedo, responsável pela investigação, a autoridade policial já começou a escutar os depoimentos de algumas testemunhas do crime, mas sem precisar a quantidade de pessoas exatas.

A delegada disse que o crime continua sem autoria e sem motivação definidas, mas as investigações ainda estão no início e a polícia aguarda esclarecer o quanto antes. O crime contra a empresária abalou moradores de Parauapebas.

A vítima tinha passado a noite em vigília na igreja Assembleia de Deus, no bairro Altamira, em Parauapebas. De acordo com as primeiras informações, era meia-noite, quando a empresária deixou a igreja evangélica e quando ela se direcionou ao seu veículo, uma Hilux branca, um homem se aproximou e atirou na cabeça dela.

Testemunhas contam que o assassino aguardou a saída da vítima da igreja sentado em uma motocicleta que ficou estacionada próximo ao veículo de Cidicléia, que chegou a ser socorrida por conhecidos da igreja e levada ao Hospital Geral de Parauapebas, mas não resistiu e morreu. A vítima deixou dois filhos e foi enterrada no último sábado no cemitério da Faruk Salmen.  (Fonte: Papo Carajás)

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.