Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Início Colunas Coluna do Marcel: Larguem o negão

Coluna do Marcel: Larguem o negão




Um dia desses uma foto do antigo campo do Terra Seca, na qual aparecia o mestre Roseno, conhecido craque da várzea que desfilou sua elegância nos anos 80 na nossa terrinha e por conta disso, teve seu nome eternizado, dando nome ao estádio de Parauapebas. Um comentário, entretanto, me chamou a atenção. Um internauta disse simplesmente: “só faltou o kadi”.



Para os que não o conheceram, reproduzo uma crônica desse personagem que fez história nos primeiros tempos e que infelizmente já nos deixou.

As passagens hilárias do Kadi costumavam render boas histórias e uma par de gargalhadas. Até hoje ele, assim como Timbira, Mestre Roseno e outros, é figura obrigatória no nosso futebol. Ainda que não tenha sido um craque da bola, no sentido mais completo da palavra, Kadi tinha pelo menos pinta e jeito de boleiro.

Eclético por natureza, arriscava sua musicalidade nas rodas de samba e nas folias de Momo era mestre-sala. Infelizmente, por um engano, segundo consta, foi morto de uma forma boba.

Pintor e mestre na abertura de letras, Kadi morava nas imediações do campo do antigo Terra Seca. Começou sua curta carreira de boleiro no Rio Verde, mas não deu certo, talvez por ser um centroavante de poucos gols. A bem da verdade não se tem notícia de nenhum gol pelo Rio Verde, ou por qualquer outra equipe. Num belo dia, por falta de goleiro, Lá se foi Kadi para o arco e contra todos os prognósticos, fechou o gol. Teria Kadi descoberto uma nova posição? Que nada, pouco tempo depois, após uma infindável série de frangos, sua trajetória no Rio Verde terminou com uma nota de agradecimento e um bilhete azul.




A generosidade que a vida lhe dera nas rodas de samba, não era mesma no futebol e isso às vezes lhe causava um desgosto profundo, entretanto, só por alguns momentos; pouco tempo depois ele já recuperava a alegria e a irreverência.

Ainda que fosse um tremendo perna-de-pau, kadi foi se arranchar no Palmeiras, que dava os primeiros passos. Foi justamente no Palmeiras que ele patrocinou o episódio mais conhecido da sua trajetória. Lá pelo ano de 1989, o Palmeiras jogava um amistoso em Eldorado do Carajás, com um jogador a menos (fruto da desorganização daqueles tempos iniciais). Lá pela metade do segundo tempo, o Palmeiras já perdia por 2 a 0 e aparece kadi, atrasado, como acontece com todo craque que se preza.

Por falta de outro jogador para o ataque, lhe deram o material imediatamente. Ao vê aquele armário em forma de gente, com quase dois metros de altura, o treinador da equipe adversária imaginou ser ele o craque que chegara para resolver a situação, virar o placar, enfim. Com a pulga atrás da orelha chamou a zagueirada e deu a seguinte ordem: “Ei, eu quero dois marcando o Negão que vai entrar agora, dois no negão!”.

Na primeira bola, kadi abriu o peito para amaciar a bola, mas esta caprichosamente bateu no osso da clavícula e caiu a dois metros de distancia. No segundo lance, um pouco por culpa do campo ruim e outro tanto pela falta de intimidade com a bola, Kadi não consegui dar prosseguimento à jogada. Depois de cinco minutos, após dar um monte de passes errados e de ter perdido um gol feito, o técnico adversário viu que se preocupara por nada e mandou essa pros zagueiros: “Ê rapaz, larguem o negão, larguem o negão!!”




Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Must Read

População de Parauapebas começa a sofrer com o período de queimadas

O tempo seco e quente e ainda a fumaça provocada pelas queimadas têm provocado uma série de transtornos aos moradores de Parauapebas. A população também...

Vale oferta 270 vagas para o Programa de Formação Profissional em Parauapebas

A mineradora Vale abre nesta segunda-feira, 17 até o dia 7 de julho , 270 vagas para o Programa de Formação Profissional em Parauapebas. O...

Recompensa de R$ 5 mil sobre noticias de assassinos de mulher gravida em Canaã dos Carajás

Edna Diniz Torres, 34 anos, morreu à caminho do hospital, onde iria dar a luz, na noite da última sexta-feira (14), em Canaã dos...

63 mil pessoas ainda não foram sacar o PIS/Pasep no Pará

O prazo para os trabalhadores sacarem o abono salarial relativo ao ano-base 2017 termina neste 28 de junho, mas um grupo de mais de...

Com vagas em Parauapebas, Senac abre processo seletivo para 5 municípios paraenses; confira!

Estão abertas as inscrições para os processos seletivos destinados a contratação de empregados para as unidades em Belém, Ananindeua, Castanhal, Marabá e Parauapebas do...

Comentários