Um levantamento feito pela Celpa constatou que cerca de 144 mil clientes da concessionária, em todo o Estado, não fazem mais parte do Programa Tarifa Social de Energia elétrica, que concede descontos de 65% na conta de luz das famílias de baixa renda. A perda do benefício aconteceu em função da não atualização dos dados sociais juntos aos Centros de Referência e Assistência Social (CRAS) de cada município paraense. Os dados devem ser atualizados a cada dois anos para que o cadastro continue ativo.

Só na região metropolitana de Belém, foram mais de 40 mil clientes que perderam os descontos na conta de luz. Em cidades como Castanhal, Santarém, Marabá, Altamira e Parauapebas a média do número de perdas do benefício chega a 7 mil clientes.

Para ter uma ideia sobre os valores economizados com o benefício, uma conta de energia em que o consumo é de 220kW, a economia chega a ser de R$ 52,26 por mês. Em um ano, isso pode significar uma enxugada de até R$ 627,12 no orçamento familiar. Atualmente, o Pará possui cerca de 680 mil clientes cadastrados na Tarifa Social e mais 300 mil potenciais beneficiários, que ainda não requereram seu benefício.

O cliente ainda pode reaver o benefício?

Sim. Basta que se dirija ao Centro de Referência e Assistência Social (CRAS) mais próximo, faça a atualização do cadastro social, o CadÚnico, e entre em contato com a Celpa por meio das agências de atendimento da empresa, apresentando o Número de Inscrição Social (NIS) ativo para que possa ser incluído novamente no Programa.

Para (re)cadastrar os dados sociais, os beneficiários devem apresentar no CRAS os documentos de todas as pessoas que residem no imóvel:

– Comprovante de residência; RG; CPF; e em casos que há crianças na família é necessário levar Certidão de nascimento dos filhos e carteira de vacinação das crianças menores de 5 anos.

Como saber se o cadastro já venceu?

Para verificar sobre a situação do cadastro, se ele já venceu ou não, a Celpa orienta que seja feito o contato com a central de relacionamento do Ministério do Desenvolvimento Social, pelo número 0800 707 2003.

Quais os requisitos para fazer parte do Programa de Tarifa Social de Energia Elétrica?

O cidadão deve estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), possua Número de Inscrição Social (NIS). A renda familiar mensal do beneficiário deve ser menor ou igual a meio salário mínimo por pessoa, também é necessário que a data da última atualização cadastral dos dados sociais, junto ao Centro de Referência e Assistência Social (CRAS) seja inferior a dois anos.

A concessionária ainda alerta que o beneficiário só pode possuir o benefício da Tarifa Social em apenas uma residência, e o endereço de cadastro do beneficiário, junto ao CadÚnico, deve estar localizado em um dos 144 municípios do estado do Pará.

O que é CadÚnico e NIS?

Cadastro Único ou CadÚnico é um conjunto de informações sobre as famílias brasileiras em situação de baixa renda. Essas informações são utilizadas pelo Governo Federal, pelos Estados e pelos municípios para implementação de políticas públicas capazes de promover a melhoria de vida dessas famílias. Após o cadastramento a família adquire o N° de Inscrição Social (NIS), de caráter único, pessoal e intransferível, através do qual pode participar de diversos programas sociais, tais como:

– Programa Bolsa Família;

– Tarifa Social de Energia Elétrica;

– Carteira do Idoso;

– Programas habitacionais, e muitos outros.

Confira alguns municípios com maior número de famílias que perderam o benefício:

 

MUNICÍPIO

 

Número de famílias que perderam o benefício

Belém 25.074
Ananindeua 11.499
Santarém 8.728
Marabá 4.486
Altamira 2.813
Castanhal 4.831

Comentários