Após ser preso pela lei Maria da Penha, homem confessa dois homicídios

682

O mecânico Dione Dias da Silva, 25 anos de idade, foi preso na manhã de quinta-feira 21, pela equipe da Delegacia da Mulher (DEAM), sob o comando da delegada Anna Carolina, em cumprimento ao mandado de prisão expedido pela justiça, pelo crime de agressão e cárcere privado.

A cerca de um mês a vítima de prenome Tayane, ex companheira do acusado procurou a delegacia com vários hematomas no rosto e no corpo e denunciou que  havia escapado do cárcere onde estava sendo mantida presa pelo até então companheiro Dione Dias.

De acordo com a delegada da mulher Anna Carolina, sua equipe se dirigiu até a casa do acusado para cumprir o mandado de prisão preventiva contra o mesmo e quando foi colocado dentro da viatura o preso começou a falar de dois homicídios praticados por ele, um em Curionópolis e outro em Marabá.
Além de espancar a vítima o mesmo manteve ela por três dias trancada em casa, machucada devido as agressões que vinha sofrendo, o mesmo resolveu sair para comprar remédios para ela, porém o que ele não esperava era que ela viesse a escapar, antes que seu agressor chegasse a mesma conseguiu fugir e com ajuda de um motoqueiro procurou a delegacia onde denunciou o caso.

“Não acreditando que seria preso pela agressão contra sua ex companheira, quando o prendemos ele começou a falar nos homicídios que havia praticado. Ele achou que estava sendo preso pelos crimes de homicídio e não pela agressão contra sua mulher”, ressaltou a delegada, acrescentando que ao chegar na delegacia Dione Dias, confessou que matou duas pessoas, uma em Curionópolis e outra na cidade de Marabá. A reportagem tentou grava com o acusado, porém o mesmo não quis conversa com a imprensa.

Com informações do http://reportercaetano.blogspot.com.br/

Comentários