Dados do Departamento Municipal de Trânsito e Transporte (DMTT), da Secretaria Municipal de Segurança Institucional e Defesa do Cidadão (Semsi), apontam redução de até 32% no número de acidentes de trânsito registrados nos primeiros quatro meses de 2015, em comparação com o mesmo período do ano passado. De janeiro a abril de 2014, foram registrados 143 acidentes com lesão, enquanto que este ano o número caiu para 109 ocorrências. Também em 2014, o DMTT registrou 462 ocorrências de acidentes; e em 2015 foram 313, no primeiro quadrimestre.

Segundo o diretor do DMTT, Gleidson Almeida, várias questões contribuíram para a redução dos números. “A frequência das operações em conjunto com os órgãos de segurança fiscalizadores, como DMTT, Polícia Civil, Polícia Militar, Detran, bem como os equipamentos de fiscalização eletrônica, foram alguns dos fatores”, destaca.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o excesso de velocidade figura como um dos cinco principais fatores de risco de acidentes no trânsito. “O Governo Municipal já estuda ampliar a fiscalização eletrônica em outros locais da cidade”, disse Gleidson.

O diretor do órgão acrescentou ainda que as obras de mobilidade urbana, mudança do sentido de algumas vias e também a conscientização da comunidade são fatores determinantes para a redução de acidentes. “Temos também as grandes obras de mobilidade e trabalhamos campanhas de orientação da população em áreas de maior ocorrência de acidentes. Também é preciso destacar que o Núcleo de Educação para o Trânsito (NET) é muito forte, muito atuante”, declarou.

Para o secretário municipal de Segurança Institucional e Defesa do Cidadão, Eliésio Miranda, é importante que a sociedade se conscientize a cada dia. “Precisamos ter uma boa convivência no trânsito, nossa solicitação é que a população respeite as leis para que o trânsito fique cada dia mais seguro”, finalizou.

Projetos para reforço de fiscalização no trânsito

Além da ampliação de faixas monitoradas, também estão tramitando, em fase final, os convênios com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), referentes aos artigos 21 e 22 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). O artigo 21 confere poder ao município de atuar nas rodovias estaduais dentro dos limites da cidade e o 22 fiscaliza as atribuições do Detran como, por exemplo, documento do condutor ou veículo, equipamentos de segurança, ingestão de bebida alcoólica, dentre outras atividades.​

 Fonte: Ascom/PMP 

Foto: Irisvelton Silva