Mais de 1.400 pessoas foram atendidas durante os dois dias da Ação Cidadania que o governo do Estado levou à Vila Santa Fé, distante 73 km de Marabá. Muitas famílias de localidades próximas percorreram um longo caminho neste sábado (22), segundo e último dia do programa. Diversos serviços foram oferecidos, de 8h às 13h, nas dependências da Escola Municipal Maria das Neves.

Quem aproveitou a oportunidade foi o seu Pedro Rodrigues, que levou parte da família para ação. Ele conta com entusiasmo que há muitos anos adotou cinco irmãos ainda crianças, além de ser pai de mais três. E trouxe sete deles para tirar pela primeira vez o documento de identidade.

“Há muito tempo eu planejava ir com eles até Marabá pra tirar o documento, mas sabe como é, são sete filhos e a gente gasta muito com transporte e comida por conta da distância. Só que agora, graças a Deus vou dar entrada nos benefícios que eles não tinham por conta da falta da identidade e vai dar uma folga no meu orçamento”, comemorou o agricultor de 66 anos.

Outro benefício ofertado foi a consulta médica para pacientes com suspeita de Covid-19, a fim de diminuir a propagação do vírus na Vila. A dona de casa Maria Raimunda Moura, 60 anos, manifestou alguns sintomas da doença e apesar de morar um pouco distante, fretou um carro particular para realizar o teste gratuito. “Eu vim cedo pra ter esse atendimento porque tô me sentindo mole, com algumas dores no corpo e garganta inflamada. Fiz o teste e logo depois me encaminharam pra outra sala pra pegar os remédios de graça”.

Um dos objetivos da Ação Integrada de Cidadania é proporcionar acesso aos moradores para que as pendências sejam regularizadas, unindo órgãos estaduais num só lugar para realizar atendimentos essenciais. Mãe de dois filhos menores de idade, Rayane Lopes dos Santos, de 23 anos, aproveitou para colocar as vacinas da família em dia e também emitir uma nova carteira de identidade.

“Eu cheguei preparada pra aproveitar todos os serviços que eu puder. Trouxe toda a minha documentação, cartão de vacina, tudo que precisa pra não deixar passar nada. Já levei meus meninos pra tomar vacina e até eu já tomei. Até minha identidade consegui renovar. Fui muito bem atendida e o dia foi muito produtivo”, agradeceu a moradora.

Em dois dias, o programa do governo do Estado, por meio da Fundação ParáPaz, atendeu mais de 1.400 pessoas. Entre os atendimentos disponíveis, estavam: aferição de pressão arterial, teste de glicemia, testagem rápida para HIV, sífilis e hepatite virais, emissão da carteira de identidade, certidão de nascimento, 2ª via de certidão de óbito e ainda atendimento jurídico.