Gratificação para servidores da Saúde lotados na zona rural do município; construção de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) no Bairro Nova Carajás; e implantação de programa para prevenção de suicídio entre jovens foram propostas pela vereadora Eliene Soares (MDB) por meio de três indicações na sessão da Câmara Municipal da última terça-feira (20).

Gratificação

Na Indicação n° 263/2019, a vereadora sugeriu ao governo municipal que institua gratificação de incentivo e permanência aos servidores da Secretaria Municipal de Saúde, lotados na zona rural do município.

Na proposição, Eliene relata que a maioria dos moradores da zona rural que procuram atendimento na cidade faz isso devido à falta de profissionais de saúde nas UBSs rurais ou por causa da necessidade de atenção especializada.

No tocante à falta de profissionais de saúde no campo, estudos apontam dificuldades de recrutamento e fixação pessoal, assim como alta rotatividade dos trabalhadores, o que se deve sobremaneira a indisposição deles pela distância da cidade.

O objetivo da parlamentar é a valorização laboral desses servidores com a referida gratificação, tento em vista que muitos deles estão lotados em áreas longínquas e remotas, com acesso esporádico à vida urbana, tendo de abrir mão de laços familiares e fraternais em nome da saúde e do bem estar de centenas de cidadãos camponeses.

A criação de gratificação para os trabalhadores da saúde que exerçam suas atividades no meio rural é justa e importante, pois, entre outros fatores, compensa financeiramente os profissionais frente às dificuldades de deslocamento, incentiva o processo de fixação do servidor no meio rural e contribui para o alcance de metas que buscam interiorizar os serviços de saúde”, defende a parlamentar.

UBS

Já na Indicação n° 264/2019, Eliene Soares solicitou a construção de uma Unidade Básica de Saúde no Bairro Nova Carajás.

De acordo com a vereadora, o município possui mais de 60 bairros e dispõe de apenas 20 unidades de saúde, fazendo com que as pessoas tenham que percorrer grandes distâncias para ter acesso a consultas, exames, vacinação, dentre outros serviços de saúde.

A população mais carente clama por uma UBS no Bairro Nova Carajás. Atualmente, o município possui 20 UBSs, número insuficiente diante das demandas da sociedade civil. É preciso chegar aos subúrbios distantes do asfalto, às periferias que não param de crescer e aos bairros que florescem do nada e acabam crescendo sem o devido ordenamento urbano, humano e assistencial”, enfatizou a vereadora.

Prevenção de suicídio

Por fim, Eliene Soares propôs, por meio da Indicação n° 265/2019, a implantação do Programa Municipal de Valorização da Vida e Prevenção ao Suicídio entre Jovens e Adolescentes.

Na matéria, a vereadora informa que o número de suicídios em Parauapebas disparou e relata que 52,6% dos casos ocorreram com jovens com idades entre 15 e 29 anos, demonstrando que essa parcela da população precisa de atenção especial e de políticas públicas voltadas à prevenção, que tenham a participação dos pais, da escola e do poder público.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde [Semsa], o desafio da prevenção consiste em identificar pessoas em situação de vulnerabilidade, entender as circunstâncias que influenciam seu comportamento suicida e estruturar intervenções eficazes. Pais e escola precisam enfrentar a questão. Ao poder público cabe implementar medidas que fortaleçam a luta no combate ao suicídio”, argumentou.

A proposta de Eliene, antevendo o próximo dia 10 de setembro, em que se alude o Dia Mundial para Prevenção do Suicídio, é para que Poder Executivo abrace, adote, implante e expanda o Programa Municipal de Valorização da Vida e Prevenção ao Suicídio entre Jovens e Adolescentes, idealizado pela Secretaria Municipal de Saúde, a fim de fortalecer a execução de ações relacionadas à reflexão e à conscientização sobre o tema, com foco nos casos que envolvam estudantes da rede pública municipal.

Aprovação

As três proposições de Eliene Soares foram aprovadas e serão enviadas para análise e devidas providências do prefeito Darci Lermen e do secretário municipal de Saúde, Gilberto Laranjeiras.

Comentários