O que era para ser mais um show normal e com a bilheteria esgotado os ingressos, antes mesmo do show iniciar, foi palco de muito quebra-quebra e saques aos vendedores de bebidas e comidas no show.

"Quebra pau" acontece em show do cantor Jerry Smith em Marabá, segundo informações o público se revoltou após o funkeiro cantar apenas 20 min e a Polícia interromper o show. #NoticiasDeParauapebas

Posted by Noticias de Parauapebas on Saturday, November 17, 2018

O show do Funkeiro Jerry Smith estava ainda em seu inicio, com cerca de 20 min de apresentação, quando o artista interrompeu o show e comunicou que o show não continuaria, pois a licença conseguida pelos organizadores era para um show em ambiente fechado e não em ambiente aberto.

Momento em que o funkeiro Jerry Smith anuncia o fim do show após 20min do seu início , pois a organização do evento não tinha liberação para realização do evento. #NoticiasDeParauapebas

Posted by Noticias de Parauapebas on Saturday, November 17, 2018

Após o anuncio do artista, a pancadaria e os saques começaram, enquanto alguns arremessavam mesas, cadeiras e garrafas no palco, outros saqueavam os bares e todas as bebidas. Não foi divulgado o prejuízo dos vendedores pós tumulto.

Revoltados com o fim do show, após interdição da Polícia por falta de licença da organização, o público comecou a 'saquear' as bebidas e o 'quebra pau' começou. #NoticiasDeParauapebas

Posted by Noticias de Parauapebas on Saturday, November 17, 2018

Uma nota da organização do evento está circulando nas redes sociais, confira;

“Os organizadores do evento vêm, por meio desta nota se retratar e explicar sobre o fatídico ocorrido na noite anterior, durante a apresentação do cantor Jerry Smith. Como podem ver, tínhamos TODAS as autorizações legais necessárias para que o evento funcionasse. E sobre os menores, foi avisado na rádio e em redes sociais que estes só entrariam com os pais ou responsáveis mediante termo de autorização, termo este disponibilizado o modelo nas redes sociais, como também pode ser comprovado. Ocorre que, nós, como organizadores, não tínhamos como impedir a entrada de um ou outro menor que adentrou na casa de eventos por meio ilegal, burlando nossa segurança. A organização quer, deixar bem claro que o evento foi impedido de continuar em virtude da presença de alguns menores sem responsáveis legais ou autorização e NÃO por falta de alvará de funcionamento para local aberto”.

Comentários