Sete pessoas foram presas no Pará, entre as cidades, Tucumã e Redenção. Dois mandados foram cumpridos no Tocantins

Nove pessoas foram presas por suspeita de envolvimento no esquema de fraudes de carteiras de habilitação no Pará e no Tocantins. As prisões foram divulgadas nesta quinta-feira (20). No total, sete pessoas foram presas no Pará e duas no Tocantins.

No Pará, as prisões foram realizadas em Redenção, Paragominas, Ourilândia, Santana do Araguaia, Tucumã, Conceição do Araguaia e Xinguara. No Tocantins, duas pessoas foram presas, uma delas na cidade de Pedro Afonso.

O esquema foi desmontando pela polícia civil, o Detran e o Ministério Público do Estado (MPE), que revelou um esquema criminoso de emissões fraudulentas de carteiras de habilitação, no sul do Pará. De acordo com a Secretaria Estadual de Segurança Pública (Segup), o esquema envolvia servidores do Detran e donos de centros de formação de condutores, de clínicas de exames e despachantes.

Segundo a polícia, a operação resultou de oito meses de investigações. A operação chamada de “Galezia” cumpriu além dos mandados de prisão temporária, mandados de busca e apreensão nas sedes das Ciretrans, que são as circunscrições regionais de trânsito, e em residências em sete cidades no sudeste do Pará, e no Tocantins.

Comentários