Foi apresentado nesta sexta-feira (30), em Belém, Jadson Cantanhede Amorim, de 19 anos, suspeito de ser um dos moderadores do jogo Baleia Azul, que induz os participantes a cometerem suicídio. Uma das vítimas do acusado foi uma jovem paraense, de 18 anos, moradora do município de Ananindeua, Região Metropolitana de Belém, que fez a denúncia aos policiais.

Jadson foi preso nesta quinta-feira (29), em um povoado próximo à Bequimão, no interior do Maranhão, durante uma operação realizada pela Polícia Civil do Pará, com a apoio de policiais do Maranhão. Ele acessava a internet através de uma antena localizada na casa dos pais, onde morava.

Segundo a polícia, o jovem foi localizado através do rastreamento de dados e do IP utilizado pelo suspeito, uma espécie de registro único feito por cada computador. Ele utilizava um perfil falso na rede social Facebook, com o nome de Scott Taylor, no qual chamava novos participantes para o jogo. O número total de vítimas com quem ele conversava ainda não foi descoberto, mas a polícia já identificou uma moradora de Portugal que recebia orientações do jogo por Jardson.

Ele foi autuado por indução ao suicídio e deverá ser ouvido pela polícia. O celular dele também será periciado, junto com o da vítima, cujo aparelho já está no Centro de Perícias Renato Chaves.

Comentários