Portal Notícias de Parauapebas

“Dois pesos, duas medidas”, mudança de postura do sindicato SINSEPAR é alvo de criticas

Em um dos sindicatos de servidores público mais atuante na gestão do ex-prefeito Valmir Mariano ( 2013/2016) o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Parauapebas – SINSEPPAR iniciou o ano de 2017 com uma postura bem diferente dos anos anteriores.

Nesta semana o sindicato foi alvo de criticas nas redes sociais, na Câmara por parte de alguns vereadores e dos aprovados no concurso que almejam ser convocados.

Na sessão da Câmara Municipal, enquanto havia um manifesto, onde concursados reivindicavam apoio dos parlamentares para que fossem convocados, o vereador Marcelo Parcerinho (PSC) no uso da tribuna disparou “Vocês estão só, cadê o Sindicato dos Servidores Públicos de Parauapebas que estava com vocês ano passado na eleição do outro cidadão? Abandonaram vocês…”

“O sindicato nos abandonou, o que eles queriam era uma vaga neste governo, prova disso é que o ex-presidente do Sindicato, o senhor José Roberto Marques Vieira hoje exerce a função de Coordenador de Treinamentos e Recursos Humanos da Prefeitura Municipal de Parauapebas” relata Luana Silva, aprovada no concurso público.

Já Itamar Soares relata “Ano passado, o sindicato era quem mandava fazer as nossas faixas, quando íamos manifestar eles encabeçavam o manifesto, hoje nos deram as costas, juntamente com uns vereadores que eram oposição ao governo passado, hoje simplesmente esqueceram a nossa briga e nos deixaram de lado”.

Reajuste Salarial

Em 2016, com uma proposta de 11,28% para o funcionalismo público municipal e o aumento no auxílio-alimentação de R$ 400,00 para R$ R$ 445,00, tendo o reajuste salarial e o auxílio-alimentação com retroatividade ao mês de janeiro deste ano. Contudo, o pagamento do valor retroativo será feito em três parcelas.

Em 2017,o governo apresentou a proposta de 8% no reajuste salarial, vale alimentação de R$ R$ 445,00 para R$ 500,00, tendo o reajuste salarial e o auxílio-alimentação com retroatividade ao mês de janeiro deste ano. Contudo, o pagamento do valor retroativo será feito em quatro parcelas.

GREVE

Diante da proposta de 2016, os sindicatos juntamente com os servidores aderiram à greve e realizaram dezenas de manifestações nas ruas de Parauapebas e paralisando alguns serviços básicos da rede pública, o movimento de greve também com churrascos, pinbbal e outras recreações no estacionamento da Prefeitura Municipal de Parauapebas.

Tendo o fim após a justiça da 3ª Vara Cível de Parauapebas julgou improcedente a alegação de “incompetência do juízo”, apresentada pelo Sinseppar por meio de uma Arguição de Incompetência Absoluta e a aplicar uma multa de R$ de 50.000,00 por dia de paralisação dos serviços públicos municipais.

Outro lado

A equipe do Portal Noticias de Parauapebas entrou em contato com a assessoria de comunicação do SINSEPPAR que indagado sobre a critica do vereador e a posição do sindicato nos pontos mencionados na matéria “Sobre  a fala do parlamentar na tribuna, vamos ouvir primeiro a gravação, e o sindicato não teve mudança de postura, o que buscamos primeiro é o dialogo com o governo e não entrando de acordo com a categoria, ae vamos para o enfrentamento como ocorreu no governo passado”.

 

Pablo Oliveira do Portal Noticias de Parauapebas

Comentários

2 comentários

  • Muitas vezes, minha filha usou a integração dos ônibus públicos. Entretanto, se ela não tivesse crédito sobrando teria ficado sem transporte, pois foi cobrado como se não fosse integracao.

  • O que realmente interessa é o dinheiro, e não as reinvidacações aos servidores. com um aumento justo de salario.