Os candidatos eleitos no pleito de outubro de 2018 serão diplomados em cerimônia a ser realizada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PA) nesta terça-feira (18). Além do governador eleito Helder Barbalho, do vice-governador eleito Lúcio Vale, do senador reeleito Jader Barbalho e do senador eleito Zequinha Marinho; serão diplomados 17 deputados federais e 41 deputados estaduais.

A diplomação é a confirmação de que todos os eleitos cumpriram as formalidades previstas em lei e estão aptos a serem empossados nos respectivos cargos. Já a cerimônia de posse do futuro governador acontecerá no dia 1º de janeiro de 2019. Enquanto isso, Helder continua trabalhando na montagem da equipe de governo. Os anúncios vêm sendo feitos de forma individual pelo próprio governador eleito, por meio das redes sociais.

Dos nomes já anunciados, a predominância é por técnicos e profissionais para cada área. O governador eleito já anunciou os nomes de René Sousa para a Secretaria da Fazenda e de Hana Ghassan para a pasta

de Planejamento. Para a Casa Civil o escolhido é Parsifal Pontes, que é o coordenador da equipe de transição do governo. O advogado Mauro O’ de Almeida vai assumir a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas).

MINISTROS

Helder Barbalho também escolheu dois atuais ministros do governo do presidente Michel Temer que são técnicos nas áreas que irão comandar. O primeiro a ser anunciado foi o ministro da Integração Nacional, o engenheiro civil Antônio de Pádua de Deus Andrade, que vai assumir a Secretaria de Estado de Transportes a partir de janeiro.

do ano que vem. No início da semana passada, Helder anunciou o nome do ministro do Desenvolvimento Social, o médico pediatra Alberto Beltrame, para assumir a Secretaria de Estado de Saúde.

Para presidir o Banco do Estado do Pará (Banpará), o nome escolhido pelo futuro governador foi o de Braselino Assunção. O novo presidente já atua no setor bancário e faz parte da equipe da instituição há mais de 42 anos. O último nome anunciado pelo governador foi o do advogado Bruno Kono para assumir a presidência do Instituto de Terras do Pará (Iterpa).

(Luiza Mello/Diário do Pará)

Comentários