Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Início Notícias Destaques Vale se prepara para queda no preço do minério de ferro no...

Vale se prepara para queda no preço do minério de ferro no 2º trimestre

A Vale está ajustando sua oferta de minério de ferro de acordo com a demanda do mercado, segundo Fabio Schvartsman, presidente da mineradora. Essa estratégia da companhia visa mitigar a queda nos preços da commodity neste trimestre, ante os três primeiros meses do ano.

“Nós estamos enfrentando uma situação de redução de preços do minério de ferro”, disse Schvartsman, durante uma teleconferência com analistas e investidores sobre os resultados da empresa nos primeiros três meses do ano.

“O minério de ferro neste momento está aproximadamente US$ 8,00 mais baixo que a média de preço do primeiro trimestre, o que obviamente faz exigir novamente um esforço da Vale no sentido de compensar, através de outras ações, essa situação”, declarou.

O executivo disse que o mercado continua “muito estável” no que se refere aos prêmios pagos pelo minério da empresa extraído em Carajás, no Pará, de melhor qualidade. No primeiro trimestre, a Vale, que é a maior mineradora de minério de ferro do mundo, conseguiu um prêmio médio de US$ 5,2 por tonelada pela qualidade do minério produzido.




Os prêmios pagos pelos produtos da maior produtora global de minério de ferro, de acordo com o executivo, ajudam a minimizar o efeito dos menores preços pagos no mercado de minério de ferro. Hoje, o minério de ferro com teor de 62% Fe foi cotado a US$ 66,28 a tonelada, segundo a Metal Bulletin.

O preço mais baixo do minério de ferro no primeiro trimestre, na comparação anual, foi fator importante para a redução dos resultados da empresa no período em que a Vale registrou queda de 35% no lucro líquido.

De acordo com Peter Poppinga, diretor-executivo de Minerais Ferrosos e Carvão da Vale, a meta de produção de minério de ferro da companhia segue em 390 milhões de toneladas neste ano. O executivo afirmou que a produção no terceiro e quarto trimestres devem ser maiores que os dois primeiros trimestres, acima de 100 Mt.

Ele também disse que a maior produção no S11D, no Pará, com capacidade anual de 90 milhões de toneladas anuais, vai compensar a redução da produção dos minérios de baixa qualidade em Minas Gerais. A previsão é que, até o fim deste ano, o S11D produza 45 milhões de toneladas anuais, o dobro do produzido em 2017. Com informações da Reuters e do Valor Econômico.




Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Must Read

Partage Shopping celebra 8 anos de operação em Parauapebas

O Partage Shopping Parauapebas comemorou, no dia 18 de maio, 8 anos de operação. Neste aniversário, quem ganha o presente é a população de...

Risco de rompimento de barragem causa tensão a moradores

O risco iminente de rompimento da barragem da Mina de Gongo Soco, em Barão de Cocais (MG), tem deixado cada vez mais tensos os...

Prefeitura de Parauapebas se manifesta e diz que durante evento ocorreu fiscalização da vigilância Sanitária

A repercussão das notas do sindicato e da organização do evento se manisfestaram sobre a realização do evento, e conforme pedido do Sindicato dos...

Organização do festival de Food Truck emite nota de esclarecimento e diz que possui todas as licenças

Na tarde desta sábado o Sindicato dos Hotéis e Restaurante de Parauapebas emitiram uma nota de repúdio em relação ao festival de food truck...

Sindicato emite nota de repúdio e diz que festival Food Truck não possuem licença para realização

Após a anunciação de um festival de comidas vendidos por caminhões de alimentos que acontecerá em Parauapebas, o Sindicato de Hotéis, Bares e Restaurantes...

Comentários