A mineradora Vale obteve licença de operação para a ampliação da cava N4WS localizada em Carajás, no Pará, importante passo para cumprir o plano de expansão da produção de minério de ferro nos próximos dois anos, informou a mineradora nesta quinta-feira.

Com a licença, expedida na quarta-feira pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), o início do desenvolvimento da mina depende apenas da obtenção da autorização de supressão vegetal, a ser dada pelo órgão ambiental.

“A licença obtida suporta o plano de produção nos anos de 2015 e 2016 do complexo minerador de Carajás e é um grande avanço no processo de crescimento da nossa produção de minério de ferro”, afirmou a Vale em nota.

A autorização para explorar a cava N4WS faz parte do projeto da Vale para a expansão da produção de Carajás, que já é a principal área mineradora da maior produtor mundial de minério de ferro.

A Vale já tinha uma licença prévia do Ibama para o chamado Estudo de Impacto Ambiental (EIA Global).

O licenciamento prévio do EIA Global, anunciado em agosto, inclui a ampliação das cavas de N4WS, N5S, Morro I e Morro II. As quatro juntas contêm 1,8 bilhão de toneladas de reservas, de acordo com comunicado enviado pela mineradora na época.

No comunicado desta quinta-feira, a Vale disse ainda que continua trabalhando em conjunto com o Ibama e com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) no processo de licenciamento da cava N5S no Sistema Norte em Carajás.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here