Trending News

Blog

Vale economiza mais US$ 2 Bi no S11D com desvalorização do real
Destaques

Vale economiza mais US$ 2 Bi no S11D com desvalorização do real

A Vale reduziu novamente o orçamento do projeto S11D. A mineradora informou, ontem (4), que a nova estimativa é de US$ 14,4 bilhões, cerca de US$ 2 bilhões a menos que a última previsão, feita no fim de 2014. A redução foi motivada pela desvalorização do real em relação ao dólar, levando em conta que 90% das despesas futuras do projeto estão na moeda brasileira.

A informação consta de apresentação feita a analistas no “Analyst Tour S11D”.

Em dezembro do ano passado, a mineradora atualizou o orçamento de S11D para entre US$ 16 bilhões e US$ 17 bilhões, durante o Vale Day, em Nova York, devido à depreciação do real e de mudanças no escopo do projeto. Em relação ao orçamento original do projeto, de US$ 19,7 bilhões, a nova estimativa da Vale é 27% inferior.

Desde a última projeção da mineradora, o real desvalorizou mais 29% perante o dólar americano, fator que é negativo para empresas que lucram na moeda brasileira e mantêm empréstimos em moedas estrangeiras. No caso da Vale, que é uma grande exportadora, a depreciação aumenta a receita e diminui os custos em dólar.

Segundo apresentação publicada na quarta-feira no website da Vale, o total investido no projeto S11D neste ano chegará a US$ 9,4 bilhões. No ano que vem, a mineradora vai desembolsar mais US$ 2,6 bilhões, seguidos por US$ 1,6 bilhão em 2017, US$ 600 milhões em 2018 e US$ 200 milhões em 2019. Os valores foram todos injetados nas obras da mina, planta e logística.

Do orçamento total de US$ 14,4 bilhões, recém-atualizado pela mineradora, US$ 7,9 bilhões serão destinados a logística e US$ 6,5 bilhões para a mina e planta de beneficiamento. As contas da Vale foram feitas com base na cotação do dólar de R$ 3,50 em 2016, R$ 3,60 em 2017, R$ 3,70 em 2018 e R$ 3,80 em 2019.

A Vale informou, na apresentação, que as obras da mina e da planta estão com avanço físico de 75%, enquanto o ramal ferroviário, que vai ligar o projeto à Estrada de Ferro Carajás (EFC), tem 72% de avanço físico concluído. O projeto do porto onshore tem 66% de avanço físico e o porto offshore, 64%.

O projeto S11D está cumprindo com o cronograma e vai entrar em produção no ano que vem. A capacidade do empreendimento é de 90 milhões de toneladas de minério de ferro por ano.

A apresentação com dados atualizados do projeto S11D, no site da Vale, está disponível neste link.

Orçamento atualizado do projeto S11D, em bilhões de dólares. Crédito: Vale

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com