Unidades de saúde de Parauapebas adotam prontuário eletrônico

0
749

A informatização dos sistemas de saúde é uma das prioridades da Prefeitura de Parauapebas, que na segunda-feira, 26, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) iniciou a implantação do prontuário eletrônico nas Unidades de Saúde do município. A UBS do bairro Casas Populares foi a primeira a ser contemplada com o serviço, que ainda nesta semana chegará à Unidade Fortaleza.

A medida irá integrar o controle das ações, promover a correta aplicação dos recursos públicos, obter dados para o planejamento do setor e, principalmente, propiciar a ampliação do acesso e da qualidade da assistência prestada à população, tornando o atendimento mais eficiente. O prontuário ajudará também a reduzir custos, evitando, por exemplo, a duplicidade de exames ou retiradas de medicamentos.

“O prontuário vai nos permitir eficiência, transparência, economia, como na consulta a exames e na oferta de medicamentos, e permitirá que o cidadão seja o fiscal do Sistema Único de Saúde. Até 10 de dezembro, já deveremos ter mais de 70% dos usuários com seu atendimento verificado no sistema de controle do Ministério da Saúde, para que seja atingido o objetivo da informatização dos mecanismos de controle de cada real do SUS”, informa o secretário de Saúde, Francisco Cordeiro.

Com o objetivo de apoiar os municípios no processo de informatização, o Ministério da Saúde oferece a versão 2.1 do Prontuário Eletrônico do e-SUS AB. A plataforma permite ao profissional de saúde gravar e acessar informações, como detalhamento da consulta e diagnóstico, disponibilidade de medicamentos nas farmácias dos municípios, procedimentos realizados, resultado de exames e evolução do paciente.

A nova versão possibilita ainda que o registro ao Cartão Nacional de Saúde (CNS) – a identificação do cidadão no SUS – seja feito digitalmente em qualquer unidade que já utilize a atualização do programa. “Estamos iniciando uma nova fase na saúde, com transparência e qualidade para o usuário das UBS. Isso representa agilidade e organização tanto para o usuário dos serviços públicos de saúde quanto para os profissionais de saúde. Sabemos que com saúde todo ganho de tempo é importante. A medida também vai ajudar ainda mais no fluxo de transmissão das informações entre município e Ministério da Saúde. Assim, manteremos a atenção básica em pleno funcionamento e com isso vamos desafogar o HMP”, diz o secretário.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.