Sem gás de cozinha em Parauapebas, consumidores recorrem ao carvão e a lenha

0
1179

A greve dos caminhoneiros — que chega a seu oitavo dia nesta segunda-feira — afetou a distribuição nacional de gás de cozinha (GLP), zerando os estoques dos postos revendedores em todo o país. Segundo o presidente do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás), Sergio Bandeira de Mello, o produto está retido nas estradas.

Os caminhoneiros têm colaborado com os motoristas que carregam produtos cujas notas fiscais provam que são destinados a hospitais, escolas e presídios, no entanto os parauapebenses começam a sofrer com a falta do produto.

Na manhã desta terça-feira (29) a redação do Portal Noticias de Parauapebas entrou em contato com 22 distribuidoras de gás no município e todas estavam sem o produto.

As distribuidoras que ainda tinha nesta segunda-feira (28) estavam comercializando o gás no valor de até R$ 120,00 (Cento e vinte reais).

Cristina, moradora do bairro Vale do Sol teve que se reinventar e está cozinhando na lenha, pois não encontrou em nenhum lugar, “Sou a favor da greve dos caminhoneiros, mas a situação em Parauapebas está ficando critica e começa a faltar produtos essenciais” destaca.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.