O titular da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), Carlos Maneschy, esteve em Goianésia do Pará, na terça-feira (15), para uma reunião com representantes desse e mais oito municípios da região sudeste do Estado: Novo Repartimento, Dom Eliseu, Piçarra, Ourilândia do Norte, Bom Jesus do Tocantins, Abel Figueiredo, Itupiranga e Jacundá. A pauta do encontro foi o fortalecimento das parcerias para a continuidade do sucesso do projeto Forma Pará.

A iniciativa foi lançada em agosto de 2019 e é um projeto que possibilita a união entre Governo, Instituições Públicas de Ensino Superior (IESs), Prefeituras e Associações Municipais, no intuito de expandir a oferta de vagas dos cursos de graduação (bacharelado, licenciatura e tecnológica) nos municípios que não possuem polos de universidades públicas ou onde não haja a oferta de determinado curso.

A meta do Projeto é ofertar 80 turmas, com uma média de 50 vagas cada, distribuídas por mais de 40 municípios, o que permitirá a formação de cerca de 4 mil novos profissionais no período de quatro anos. Assim, o Forma Pará promove o desenvolvimento socioeconômico de diversas regiões do Estado, com a ampliação da mão de obra qualificada conforme as demandas dos próprios municípios.

O Projeto já conta com a parceria de todas as IESs públicas: Universidade Federal do Pará (UFPA); Universidade do Estado do Pará (Uepa), Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), Universidade do Oeste do Pará (Ufopa) e Instituto Federal do Pará (IFPA).

O coordenador institucional do programa Forma Pará na Unifesspa, Raimundo Oliveira, presente na reunião, fez questão de destacar a importância do projeto para a região. “A Unifesspa se sente muito privilegiada desta parceria com o Governo, por meio da Sectet. Estamos com dois cursos funcionando e sete para iniciar em breve. A universidade está muito convicta de que esta é a saída para que possamos levar ensino público com pesquisa e extensão e contribuir com o desenvolvimento da nossa região, principalmente, essa região que tem como mola propulsora o agronegócio”, lembrou.

Para a secretária de educação do município de Abel Figueiredo, Vilma Medeiros, é uma oportunidade única para garantir a profissionalização dos moradores da região. “Nós temos muito a agradecer. É uma ideia visionária e precisamos abraçar cordialmente, é um momento ímpar em que temos a oportunidade de oferecer cursos superiores aos nossos jovens”, concluiu.

O titular da Sectet, Carlos Maneschy, disse que esta é uma oportunidade de mudar a história de estudantes paraenses que antes precisavam se deslocar dos seus municípios para fazerem um curso superior. “O que nós estamos fazendo é dar oportunidade para que, naquele lugar, pessoas possam realizar seus sonhos e, pela experiência em uma universidade, transformar suas vidas e a própria região”, ressaltou.

Editais – No último dia 4 de setembro, foram publicados os editais com a oferta de vagas do Forma Pará em nove municípios paraenses: Abel Figueiredo (Administração – 50 vagas), Bom Jesus do Tocantins (Ciências Contábeis – 50 vagas), Itupiranga (Pedagogia – 50 vagas), Jacundá (Psicologia – 35 vagas), Ourilândia (Zootecnia – 40 vagas), Piçarra (Medicina Veterinária – 40 vagas), Tailândia (Engenharia Ambiental – 50 vagas), Novo Progresso (Engenharia Sanitária e Ambiental – 50 vagas) e Rurópolis (Agronomia – 40 vagas).

Os editais foram publicados no site da Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp), responsável pela realização dos processos seletivos. O período de inscrições começou no dia 9 de setembro e vai até 22 de outubro. Mais informações estão disponíveis nos links dos processos seletivos 2020 da Unifesspa e da Ufopa.