Depois de duas semanas, o Clube do Remo volta a jogar uma partida oficial. O adversário de hoje, às 20h30, no estádio Mangueirão, é o desesperado Parauapebas, que necessita da vitória, já que faz sua última partida nesta primeira fase. Já o Leão, desde a derrota para o São Francisco, treinou muito para conseguir ajustar o time. A equipe vem de um revés, nos pênaltis, para o Nacional-AM, pelo torneio amistoso Troféu Leão Forte da Amazônia.

Na tarde de ontem, o Remo realizou o último trabalho no Baenão, antes da decisão contra o Pebas. Os desfalques para o jogo de hoje são o volante Chicão e o lateral-esquerdo João Vitor, lesionados. A boa notícia é o retorno do goleiro Douglas, que se recuperou da luxação no ombro esquerdo e foi relacionado.

Durante a movimentação, os jogadores realizaram um trabalho diferenciado sob o comando do técnico Leston Júnior. O time titular treinou sozinho, sem adversário. Segundo o treinador, esse trabalho é para mostrar a posição de cada jogador com a posse de bola. “Usamos este trabalho mais como uma forma de corrigir posicionamento, movimentação, que você deixou de fazer no jogo passado ou que quer fazer no jogo futuro. É uma explicação teórica, mas dentro de campo para que o atleta possa fazer tudo aquilo que você está projetando”, explicou Leston.

O Leão vai ter novidades, como o volante Alisson e o lateral Levy, que volta ao time na lateral-esquerda, como foi no 2º tempo contra o Nacional. Hoje, o treinador espera usar tudo o que foi testado diante o Naça. “Usamos no amistoso 2 equipes distintas, nos 2 tempos, para que pudéssemos observar essas formações. Gostei do Alisson com o Michel. E o Levy vai ser importante nesse lado esquerdo. Todos têm a nossa confiança para fazer um grande jogo”, concluiu.