Prefeitura apresenta proposta para retirada de 388 famílias do Morro Céu Azul

0
288

A Prefeitura de Parauapebas apresentou aos moradores da ocupação irregular denominada Morro Céu Azul a proposta de desfavelização para aquela área. O encontro foi realizado pela Secretaria Municipal de Habitação (Sehab) na segunda e terça-feira, dias 18 e 19, no auditório do Centro Administrativo da Prefeitura, Bairro Beira Rio II.

Nos dois dias de reunião, a secretária de Habitação, Maquivalda Barros, lembrou aos moradores que o Morro Céu Azul trata-se de uma área de alto risco já mapeada pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM) e, portanto, inadequada para moradia. Além disso, o Céu Azul por ser próximo aos Morros da Castanha e do Chapéu também está contemplado com as ações do Residencial Alto Bonito, que é um projeto de urbanização de assentamento precário.

Por entender a necessidade das famílias que residem no Morro Céu Azul, a Sehab recebeu, no dia 10 de abril, comissão representativa dos moradores. Na ocasião, ficou acordado que a secretaria realizaria levantamento quantitativo das casas construídas na ocupação irregular. Após a realização do levantamento, feito por equipe coordenada pela assistente social, Elizangela Pires, as famílias foram cadastradas para análise de perfil para inclusão no projeto Alto Bonito.

Proposta da Gestão

A proposta do Governo Valmir Mariano às famílias do Morro Céu Azul é que elas deixem a área de risco e mudem para os apartamentos do Residencial Alto Bonito, os quais contam com área útil de 47 metros quadrados, divididos em dois quartos, banheiro, sala e cozinha/área de serviço. E para que os moradores possam conhecer melhor a nova moradia, a Sehab os levou para visitar o apartamento modelo do projeto nos dias 20 e 21 (quarta e quinta-feira).

Para a dona de casa, Maria Rodrigues Lima, de 28 anos, o apartamento é mais do que ela sonhava. “Eu não esperava por tudo isso. Estou encantada com esse lugar. Eu quero sim, receber esse apartamento. No Céu Azul, não temos nem água para a lida diária”, disse. Quem também demonstrou satisfação com a proposta foi o aposentado Francisco Ferreira Lima, 62 anos. “Onde eu teria condição de comprar um lugar desse aqui!”, indagou, respondendo em seguida: “jamais eu conseguiria ter algo desse tipo, ainda mais nessa idade. Estou feliz da vida”.

A desocupação do Morro Céu Azul foi determinada pela Justiça, por meio de liminar de reintegração de posse (nº do processo 0004749-56.2012.8.14.0040) expedida ainda na gestão do então prefeito Darci Lermen, em setembro de 2012. Porém, como a área está inclusa no entorno do projeto de urbanização de assentamento precário, o Governo Valmir Mariano assumiu o compromisso de moradia com as famílias do Céu Azul.

 

Texto: Eliane Andrade

Foto: Anderson Sousa

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.