Prefeito Valmir Mariano apresenta espaço de hemodiálise do novo hospital municipal a pacientes

1049

Na manhã desta terça-feira, 10, o prefeito Valmir Mariano apresentou o espaço de hemodiálise do novo hospital municipal e o andamento da instalação dos equipamentos aos pacientes do município que fazem o tratamento em Marabá.

Cerca de 20 pessoas participaram da visita, entre pacientes e familiares, como a dona Francisca Rodrigues, que é esposa do senhor Manoel da Silva, de 60, que faz tratamento de hemodiálise há 5 anos. “Meu esposo tem lesão no cérebro e muitas dificuldades. Essa viagem é muito cansativa, tanto para o paciente que já está debilitado devido ao problema da enfermidade quanto para o acompanhante, como é o meu caso, que também não tenho uma boa saúde, mas estou lutando ao lado dele e indo para Marabá. Com a hemodiálise aqui vai ficar muito mais fácil, eu nem vejo a hora”, disse Francisca, entusiasmada.

O prefeito Valmir Mariano deu as boas-vindas aos pacientes, apresentando a eles os equipamentos. “O que vocês estão vendo é um grande avanço. Porque a hemodiálise é uma das grandes preocupações deste governo. Os equipamentos são de fabricação alemã, é o que tem de melhor no mundo. Estamos trabalhando arduamente para que daqui a três meses estejam funcionando”, explicou o gestor municipal.

A paciente Cléa Ribeiro Santos, de 66 anos, também aprovou a visita. “Estou na maior expectativa que inicie o mais rápido possível, para que possamos ficar na cidade, mais perto de casa; com certeza, o tratamento aqui vai oferecer mais bem-estar, já que a viagem em si é muito desgastante”, declarou.

Para o prefeito Valmir Mariano, a grande preocupação do Governo Municipal é eliminar a dificuldade dos pacientes. “O transtorno é muito grande para quem faz hemodiálise. O desconforto, nas viagens para Marabá, correndo risco de acidente, é quase desumano. Nós vamos começar a abertura desse hospital futuramente, mas nós estamos dando uma prioridade toda especial a esse centro de hemodiálise que realmente é uma grande necessidade dos nossos pacientes”, informou.

Quando estiver em funcionamento, o centro de hemodiálise do novo hospital terá capacidade para atender 30 pacientes por dia.

Estiveram também na visita, o vereador Bruno Soares, líder do governo na Câmara, o Conselho Municipal de Saúde, secretários municipais e servidores do hospital.

Hemodiálise

Quando os rins deixam de funcionar, a hemodiálise surge como uma opção de tratamento que permite remover as toxinas e o excesso de água do organismo. Nesta técnica depurativa, uma membrana artificial é o elemento principal de um dispositivo denominado dialisador, comumente conhecido por “rim artificial”.

A máquina bombeia o sangue, através das linhas, até ao dialisador. Os produtos tóxicos e a água em excesso do organismo são filtrados pelo dialisador e o “sangue limpo” retorna novamente ao organismo.

Normalmente o tratamento é realizado três vezes por semana em dias alternados. Cada sessão tem duração média de 4 horas. (Fonte: http://www.portaldadialise.com/portal/o-que-e-hemodialise)

Texto: Sara Dias

Fotos: Irisvelton Silva

 

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui