Os vereadores aprovaram a prorrogação do prazo de 180 dias, por igual período, para conclusão dos trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que apura supostos calotes que teriam sido praticados pela mineradora Vale durante a implantação do Ramal Ferroviário em Parauapebas.

Durante a sessão realizada nesta terça-feira (8) na Câmara Municipal, a comissão apresentou o Requerimento nº 10/2017, solicitando ao plenário da Casa de Leis a aprovação da ampliação do prazo, pois os vereadores membros da CPI constataram que o tempo inicial não seria suficiente para concluir a investigação.

Na justificativa da matéria, a Comissão Parlamentar de Inquérito apresentou os seguintes motivos para ampliar o período de investigação:

– Grande importância do tema relacionado à inadimplência com as empresas e a continuidade com as oitivas dos depoimentos para finalização do relatório;

– Ampliação do objeto (a CPI investiga também se foram causados danos ambientais no local de implantação do ramal ferroviário e se houve descumprimento das condicionantes para obtenção da licença de operação por parte da Vale);

– Dependência de respostas de outros órgãos, a exemplo do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama);

– Produção de relatórios técnicos e elaborados por profissionais da área ambiental.

Oitivas

Hoje (9) serão ouvidos representantes da empresa Integral Engenharia, a partir das 14 horas, no Auditório João Prudêncio de Brito, da Câmara Municipal.

A empresa Integral foi contratada pela Vale para fazer a implantação de infraestruturas do ramal e encontra-se inadimplente com alguns fornecedores locais e ex-funcionários.

Com informações ASCOM/LEG

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here