Homens das polícias Civil e Militar do Estado continuam as buscas pelos bandidos que assaltaram agências do Banco do Brasil e do Basa em Uruará, no sudoeste paraense. O assalto ocorreu na última terça-feira (5), e os bandidos fugiram por uma estrada vicinal após fazerem 12 reféns. Ontem (11), duas pessoas foram presas com armas nas barreira montadas próximas a Uruará, mas os detidos aparentemente não têm ligações com a quadrilha de assaltantes.

A polícia concentra as buscas na estrada vicinal onde os reféns foram liberados. No local, foram encontrados veículos utilizados pela quadrilha durante a fuga, que foram abandonados pelos suspeitos após terem atolado na estrada. A polícia trabalha com a hipótese de que os bandidos estão perdidos na mata, e por isso intensificou a procura no local.

Os assaltos aconteceram ao mesmo tempo nas agências do Banco do Brasil e do banco da Amazônia, que ficam a menos de 150 metros uma da outra. A quadrilha deixou o local em três carros e ainda usou reféns como escudo humano.