Entre 7 e 26 de abril, a Polícia Civil do Pará realizou 190 operações em todo Estado, em cumprimento ao decreto governamental 609/2020, que visa evitar a proliferação da Covid-19. Até o momento, a ação resultou em 4.335 estabelecimentos fiscalizados, 262 fechados, 158 notificados e 52 autuados.

Em Belém e Região Metropolitana, somente no domingo (26), 100 locais foram averiguados pela equipe do Grupo de Apoio Especializado (GAE). A equipe fiscalizou supermercados, lanchonetes, bares e casas noturnas. Durante a operação, uma igreja localizada na avenida Bernardo Sayão, no bairro do Jurunas, foi fechada. O local estava em pleno funcionamento, aglomerando mais de 20 pessoas.

“O culto estava sendo realizado com mais de 20 pessoas sem máscaras e sem o distanciamento de segurança. O responsável pelo evento foi orientado a não abrir a igreja, caso contrário, seria conduzido à delegacia. Estamos nas ruas 24 horas por dia em defesa da sociedade e fazendo cumprir o decreto do governo do Estado” – delegado Almir Alves.

No interior do Pará, as operações também seguem de forma ininterrupta. No domingo (26), no município de Tomé-Açu, a Polícia Militar apresentou na delegacia local um homem que descumpriu o decreto governamental. Ele é proprietário de um bar que estava funcionando, localizado na comunidade Água Branca, na zona rural do município. Um Termo Circunstanciado de Ocorrência foi lavrado sobre o caso.

Em Parauapebas, a Polícia Civil registrou outro caso de descumprimento de medida sanitária preventiva. Desta vez, a ocorrência aconteceu em uma residência participar, na noite do último sábado (25). A equipe de policiais civis estava em rondas pela cidade quando detectou uma festa, com música em alto volume. O dono da residência autorizou a entrada dos policiais no local e foi identificado que havia mais de 15 pessoas reunidas. O proprietário foi encaminhado à unidade policial.