Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Início Notícias Destaques PARAUAPEBAS: Prefeitura recebe R$ 21 milhões em um único dia

PARAUAPEBAS: Prefeitura recebe R$ 21 milhões em um único dia

A Prefeitura de Parauapebas, “Capital Nacional do Minério de Ferro”, recebeu ontem (10) o montante de R$ 17,91 milhões e já acumula impressionantes R$ 175,07 milhões em royalties ao longo de 2017.

É, de longe, a prefeitura brasileira que mais se beneficia diretamente da indústria mineral, esta a qual potencializada pela produção de minérios de ferro e manganês lavrados pela Vale. Além da Cfem, caiu na conta nas primeiras horas de quinta R$ 2,95 milhões em cota-parte do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Para se ter ideia da potência do recurso recebido apenas em um dia pelo governo municipal, é suficiente saber que essa bolada de quase R$ 21 milhões é maior que a arrecadação total inteira de aproximadamente 2.000 prefeituras brasileiras ― que, provavelmente, vão passar o ano todo, mas não conseguirão chegar perto desses milhões. Um exemplo bem paraense é o município de Bannach, cuja prefeitura, durante 2016, arrecadou R$ 17,76 milhões.

A força da Prefeitura de Parauapebas, apesar da diminuição de outras receitas, é impressionante de maneira tal que ela figura em 2017 entre as 80 mais ricas do Brasil. O país tem atualmente um universo de 5.569 prefeituras. Por outro lado, a população municipal é, tecnicamente, pequena para tantos recursos. Em números de habitantes, o município ocupa a colocação de número 151.

Lamentavelmente, Parauapebas assiste à desaceleração de suas finanças no espaço e no tempo sem que consiga se desprender da atividade mineradora e trilhar um caminho econômico de maneira autônoma. Em 2013, ainda na ressaca do “boom” das commodities, a Prefeitura de Parauapebas viveu seus tempos áureos, desfilando nacionalmente como a 42 mais rica do país. De lá para cá, empobreceu R$ 270 milhões. Na prática, quem paga o pato é o cidadão local, que se ressente de investimentos em serviços sociais básicos sob alegações diversas.

 

Fonte: Assopem

 




Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Must Read

Prefeitura entrega kits uniformes para mais de 300 alunos de escolinha de futsal

Na manhã deste sábado (16), mais de 300 crianças atendidas pela escolinha de futsal mantida pela Secretaria de Esporte e Lazer (Semel) receberam da...

Bancos reabrem crédito para antecipar restituição do IR

Os grandes bancos reabriram a linha de crédito para antecipação da restituição do Imposto de Renda. Para acessar o empréstimo, é preciso entregar a...

Braz indica melhorias na Estação Ferroviária e solicita recuperação de vias na zona rural

Na sessão da Câmara Municipal de Parauapebas desta terça-feira (12), o vereador Ivanaldo Braz (sem partido) apresentou duas proposições. A Indicação n° 37/2019 solicita ao...

Vereador Rafael Ribeiro propõe realização de diagnóstico da juventude

Com o objetivo de identificar as necessidades da parcela jovem da população, o vereador Rafael Ribeiro (MDB) propôs, por meio da Indicação n° 40/2019,...

Do Pebas a Paris: Confraria de Artes de Parauapebas realizará feira beneficente de artes no CDC

Entre os dias 22 e 23 de março o Centro de Desenvolvimento Cultural de Parauapebas (CDC) irá receber um grande evento beneficente de incentivo...

Comentários