Trending News

Blog

Parauapebas criou 345 novos postos de trabalho em setembro, mas acumula saldo negativo no ano
Destaques

Parauapebas criou 345 novos postos de trabalho em setembro, mas acumula saldo negativo no ano

O País fechou o mês de setembro com nova alta no saldo de empregos formais. A sexta consecutiva e a sétima no ano, segundo o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). O crescimento foi de 34.392 postos de trabalho, aumento de 0,1% em relação ao registrado no mês anterior, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado ontem pelo Ministério. O resultado foi proporcionado pela diferença entre 1.148.307 admissões e 1.113.915 desligamentos. No acumulado do ano, o saldo positivo chega a 208.874 empregos, com aumento de 0,5% em relação ao estoque de dezembro de 2016.

Os números de setembro também contribuíram para melhorar o saldo acumulado de 12 meses, que ainda ficou em -466.654 postos de trabalho (-1,2% sobre setembro de 2016), mas representou uma melhora em relação ao acumulado de 12 meses até agosto, que foi de -544.658 postos de trabalho.

O Caged também mostrou que o Pará foi um dos destaques no ranking nacional. Foram 22.172 trabalhadores contatados no mês de setembro. Houve 18.889 desligamentos e a confirmação do saldo positivo de 3.283 postos. O Estado obteve o 4º melhor resultado do mês no comparativo com os outros estados, atrás apenas de Pernambuco (13.992 postos), Santa Catarina (8.011) e Alagoas (7.411). A Indústria de Transformação foi o setor que manteve o maior número de vagas: 923.

Já o município de Parauapebas teve um saldo de 345 novos postos de trabalhos, contratando no mês de setembro 1440 novas pessoas e com 1095 desligamentos, tendo um dos melhores desempenho do estado, ficando atrás de apenas Barcarena que teve um saldo de 362 vagas.

Apesar do “suspiro” no mês de setembro, o município de Parauapebas já acumula um déficit de 1.187 postos de trabalho no ano, tendo contratado 14.929 e demitido 16.116 pessoas.

SETORES EM ALTA

Os novos empregos ainda foram impulsionados pela expansão da Construção Civil, com saldo de 891, Serviços (876) e Agropecuária (698). O ponto negativo ficou restrito à capital. Em Belém, foram realizadas 6.356 contratações, outras 6.593 demissões e, com isso, 237 postos a menos no estoque de empregos em setembro.

Segundo o Caged, o salário médio de admissão em setembro de 2017 foi de R$ 1.478,52 e o salário médio de demissão foi de R$ 1.685,37. Em termos reais – deflacionado pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), no acumulado de 12 meses, os ganhos reais foram de R$ 78,27 (admissão) e R$ 59,50 (demissão).

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com