Marabá: Mais de 40 toneladas de queijo são apreendidos e descartados

1000

Cerca de 43 toneladas de queijo foram descartados em Marabá, no sudeste do estado, nesta  quarta-feira (13) Segundo informações do Sindicato Nacional dos Fiscais Agropecuários (Anffa Sindical), os queijos foram aprendidos no dia 21 de junho no município.

De acordo com o Anffa Sindical os queijos estavam mofados e com características de produção em local clandestino, com sujeiras, como insetos incrustados nos produtos. Os produtos seriam lavados e escovados, com água hiperclorada, e embalados ou reembalados com rótulos regulares e comercializados. Havia produtos com prazo de validade há mais de 1 ano.

Atenção para os queijos

Em relação à adulteração em queijos, o fiscal federal agropecuário Cristovão Morelly dá algumas dicas. Além de observar a origem sanitária do produto, como, por exemplo, se a marca é reconhecida e se no rótulo há dados do fabricante, bem como o selo do Serviço de Inspeção Oficial – SIF (federal), SIE (estadual) e SIM (municipal) –, é preciso atenção em relação a outros aspectos: odores exalados, sujeiras presentes no produto e possíveis distorções no rótulo.

Ele afirma também que sujeiras no produto, até mesmo baratas, além de contaminações de inseticidas e raticidas, também podem estar no queijo produzido em local clandestino, sem a devida higienização. Adição de amido de milho e uso de leite rejeitado pelas indústrias por estar vencido ou fora de qualidade também ocorrem em produções fraudulentas.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here