Operação Timoteo realizada em Parauapebas, prende duas pessoas e expede mandado de prisão contra Darci e Zé Rinaldo

0
432

Na manhã desta sexta-feira, agentes da Policia Federal, realizou mais uma operação no município, desta vez foi deflagada como operação Timoteo que investiga a participação de pessoas ligadas ao DNPM – Departamento Nacional de Produção Mineral -, agentes públicos de municípios mineradores, escritórios de advogacia especializados na recuperação de recursos oriundos da mineração e pessoas que supostamente lavavam o dinheiro arrecadado com a ação criminosa.

Em Parauapebas a Policia Federal fez buscas na Prefeitura Municipal de Parauapebas, na residencia do prefeito eleito Darci Lermen, dos empresario José Rinaldo e João Fontana além da residencia do Secretario de saúde, Juranduy Soares.

Há um mandato de prisão contra o ex e futuro gestor de Parauapebas, Darci Lermen que servirá para que o mesmo preste esclarecimentos sobre a contratação do escritório de Jader Pazinatto pela prefeitura durante sua gestão para recuperação de recursos oriundos da mineração.

Já o mandato de prisão que há Zé Rinaldo, é pelo fato do mesmo ter assumido a secretaria de Fazenda de Parauapebas  em 2013 e aditivou o contrato com Jader Pazinatto e, logo depois que assumiu a pasta, efetuou pagamentos milionários ao escritório.

Na operação,  João Fontana e Juranduy Soares foram presos temporariamente. João Fontana era chefe de gabinete de Darci Lermen na época da celebração do referido contrato, já Juranduy era o chefe do Departamento de Arrecadação Municipal e atualmente é secretário de saúde. Os dois foram encaminhados para a sede da Polícia Federal em Marabá e devem ser recambiados para Brasília, de onde se originou o processo que culminou com a Operação Timóteo.

A equipe de redação do Portal Noticias de Parauapebas entrou em contato com os envolvidos na matéria via telefone e pelo aplicativo WhatsApp, mas até o fechamento da matéria não tivemos respostas, já a assessoria de comunicação da prefeitura municipal nos enviou uma nota sobre o ocorrido, confira:

Com relação à operação Timóteo a Prefeitura de Parauapebas esclarece que:

Os agentes da Polícia Federal (PF) estiveram presentes na sede da Prefeitura e também no Departamento de Arrecadação Municipal (DAM), nesta sexta-feira (16), com mandado de busca e apreensão, e levaram documentos relacionados ao contrato realizado entre a Prefeitura e o escritório de advocacia Pazinato, referentes ao período de 2006 a 2012. O chefe de gabinete, Wanterlor Bandeira, e o procurador geral do município, Júlio César Sá Gonçalves, acompanharam todo o processo da PF e contribuíram com tudo o que foi solicitado pelos agentes.lvo de busca e apreensão de documentos.zinato é alvo de processo que tramita no Fórum da Comarca de Parauapebas. Os valores oriundos desse contrato estão bloqueados judicialmente.monstrarem que o procurado se escusa pra não ser localizado, aí sim, é considerado foragido.

Pablo Oliveira do Portal Noticias de Parauapebas com informações do blog do Zé Dudu

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui