De hoje, 28, até quinta-feira, 30, a Secretaria Municipal de Planejamento (Seplan) irá realizar audiências públicas com as famílias que residem nas áreas a serem atingidas pelo Projeto de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap) ou simplesmente Projeto de Macrodrenagem.

Cerca de 600 famílias serão atingidas pelas obras. Nas audiências, os moradores tomarão conhecimento sobre o projeto e sobre o plano de reassentamento que está sendo elaborado por uma equipe técnica do governo. Também serão informados sobre o tipo de indenização que podem receber, no caso de optarem por isso.

Amanhã, 29, a audiência será na Escola Carlos Drummond, e, na quinta-feira, 30, na Escola Faruk Salmen. Sempre a partir das 18 horas.

O PROJETO

A carta consulta para o financiamento do projeto tramita na Comissão de Financiamento Externo (Cofiex) do Ministério do Planejamento. É uma obra gigantesca, orçada em US$ 87,5 milhões, dos quais US$ 70 milhões serão financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e US$ 17,5 milhões serão a contrapartida do município.

O prazo de execução e conclusão da macrodrenagem é de seis anos. As obras irão começar no Igarapé Ilha do Coco, desde a sua desembocadura com o rio Parauapebas, no bairro Liberdade, até a divisa do bairro Guanabara com o bairro Caetanópolis.

A macrodrenagem ainda vai abranger as bacias dos igarapés Guanabara e Chácara das Estrelas. São 9.483 metros de extensão atingidos pelas obras, que se consistem em construção de canal superficial, regularização de fundo de canal e calado, urbanização das margens, construção de equipamentos públicos, serviços de microdrenagem, construção de passeios e vias marginais, instalação de rede de esgoto sanitário, construção de Estação de Tratamento de Água e melhorias na rede de distribuição.

Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP