Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Início Notícias Política Lula pega mais 12 anos e 11 meses de prisão por corrupção

Lula pega mais 12 anos e 11 meses de prisão por corrupção




O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado a 12 anos e 11 meses de prisão no processo sobre o sítio de Atibaia (SP), de acordo com sentença da juíza substituta da 13ª Vara Federal de Curitiba, Gabriela Hardt, publicada nos autos da ação penal nesta quarta-feira.



Lula foi condenado pela magistrada pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro a uma pena maior que a da outra condenação a que cumpre pena desde abril do ano passado, a de 12 anos e 1 mês de prisão no processo sobre o tríplex no Guarujá (SP) decretada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

A juíza condenou o ex-presidente por entender que ele recebeu propinas em prol do PT pagas pela Odebrecht, praticou lavagem de dinheiro na reforma feita pela Odebrecht e pela OAS no sítio que era frequentado por ele e por sua família e recebeu 700 mil reais em vantagens indevidas da Odebrecht e 170 mil reais em vantagens indevidas da OAS.




A magistrada –que tem substituído interinamente o juiz exonerado Sérgio Moro, atual ministro da Justiça, na condução da operação Lava Jato na primeira instância em Curitiba– entendeu que a culpa do ex-presidente é elevada.

“O condenado recebeu vantagem indevida em decorrência do cargo de presidente da República, de quem se exige um comportamento exemplar enquanto maior mandatário da República”, disse.

A juíza também condenou os empresários José Adelmário Pinheiro Neto, o Léo Pinheiro, ligado a OAS, o pecuarista José Carlos Bumlai, o advogado e amigo do ex-presidente Roberto Teixeira, o empresário e proprietário formal do sítio Fernando Bittar e o empresário ligado à OAS Paulo Gordilho.

Também foram condenados os empresários Marcelo Odebrecht, Emilio Odebrecht, Alexandrino Alencar e Carlos Armando Guedes Paschoal e o engenheiro Emyr Diniz Costa. Contudo, por terem sido delatores, vão cumprir penas previstas nas suas respectivas colaborações premiadas. (O liberal)




Comentários

Must Read

População de Parauapebas começa a sofrer com o período de queimadas

O tempo seco e quente e ainda a fumaça provocada pelas queimadas têm provocado uma série de transtornos aos moradores de Parauapebas. A população também...

Vale oferta 270 vagas para o Programa de Formação Profissional em Parauapebas

A mineradora Vale abre nesta segunda-feira, 17 até o dia 7 de julho , 270 vagas para o Programa de Formação Profissional em Parauapebas. O...

Recompensa de R$ 5 mil sobre noticias de assassinos de mulher gravida em Canaã dos Carajás

Edna Diniz Torres, 34 anos, morreu à caminho do hospital, onde iria dar a luz, na noite da última sexta-feira (14), em Canaã dos...

63 mil pessoas ainda não foram sacar o PIS/Pasep no Pará

O prazo para os trabalhadores sacarem o abono salarial relativo ao ano-base 2017 termina neste 28 de junho, mas um grupo de mais de...

Com vagas em Parauapebas, Senac abre processo seletivo para 5 municípios paraenses; confira!

Estão abertas as inscrições para os processos seletivos destinados a contratação de empregados para as unidades em Belém, Ananindeua, Castanhal, Marabá e Parauapebas do...

Comentários