Nesta segunda feira (9) três dos cinco vereadores afastados em Parauapebas pela operação Filisteu, tiveram o Habeas Corpus negado pela Câmara Criminais Reunidas do Tribunal de Justiça do Pará.

Os vereadores Josineto Feitosa, Antonio Chaves  (Major da Mactra) e José Arenes foram afastados do cargo de vereador após investigações da Operação Filisteu, onde os mesmos são acusados de  beneficiamento de práticas como peculato, corrupção passiva, fraude em licitação e associação criminosa. Os mesmos foram presos no inicio do ano e foram afastados do cargo para desenvolvimento das investigações, Josineto, Major e Arenes são proibidos, através de  imposição do Ministério Publico de frequentar o acessar qualquer órgão da administração pública direta ou indireta de Parauapebas.

Pablo Oliveira- Da redação