A importância do Carnaval na economia, no turismo e na cultura de Parauapebas foi assunto do bate papo do 1º Seminário de Carnaval realizado pela prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura (Secult), no último sábado, 1º, que envolveu os setores ligados às festas carnavalescas.

O bate papo foi puxado pelo cenógrafo, comentarista e carnavalesco Milto Cunha, o mestre de bateria Thiago Diogo e o secretário adjunto de Turismo do Maranhão, Hugo Veiga. Eles contaram suas experiências com o carnaval, tiraram dúvidas do público e debateram soluções para fortalecer o Carnaval, por exemplo, como produto turístico e movimento agregador na cidade.

Quem participou do evento, ficou animado. “Esse seminário serviu de muito aprendizado. Foi esclarecedor que a festa de carnaval beneficia toda a sociedade de uma cidade, gera emprego, renda, conhecimento e valoriza a cultura local, o que fortalece o turismo do nosso município”, avaliou Michel Amaral, integrante de escola de samba.

Para a jovem Fabiana Moura, o evento também foi esclarecedor. “Deixou muito bem explicado o que o Carnaval realmente representa para a cidade, como ele promove o desenvolvimento do município. Então foi muito bom participar”, ressaltou a jovem.

O comentarista e carnavalesco Milto Cunha, primeiro, fez uma explanação da história do Carnaval, o que ele representa e de que forma Parauapebas pode trabalhar o período momesco. “É interessantíssimo ver o movimento do povo da cidade para manter as raízes de alegria e celebração. Que bom Parauapebas que você não se curva ao pessimismo generalizado, que luta para expor o Carnaval e alegria do povo daqui. A cidade é linda, é um tipo do carnaval da floresta muito específico, então tem cara do povo daqui. Então, salve o Carnaval resistente de Parauapebas”, destacou o carnavalesco. 

O 1º Seminário de Carnaval faz parte das programações do Carnaval da Nossa Gente 2020 que iniciou com as oficinas de samba no pé, gafieira e percussão e ainda tem concurso de marchinhas e arrastão cultural além da tradicional Matinê e Desfiles de Blocos e Escolas de Samba da cidade e shows. As atividades envolvem a comunidade e incentivam a produção artística nos mais diversos segmentos.

“É muito bom ver o empenho de todos os envolvidos. Esse seminário com certeza foi enriquecedor e muito motivador. É bom saber que estamos no caminho certo: cultura e turismo como mecanismo de transformação social e geração de emprego e renda”, enfatizou o secretário de Cultura, Saulo Ramos.

Texto: Liliane Diniz

Fotos: Felipe Borges