Homem aplica golpes via Whatsapp e faz dezenas de vítimas no sul do Pará

324

Lucivaldo de Oliveira Fagundes movimentou R$ 60 mil, nos últimos três meses, com aplicação de golpes via Whatsapp no sul do Pará.

Junto a comparsas, o criminoso levantada dados das vítimas como nome, endereço, ocupação, moradia da mãe da pessoa, entre outras informações. Depois, partiam para as ameaças e extorsão, usando o Whatsapp. Eles exigiam que os valores acertados fossem depositados em contas, das quais o dinheiro era transferido ou sacado nos caixas eletrônicos.

O golpe foi aplicado em diversidades do sul do Pará, entre elas: Santana do Araguaia, Conceição, Redenção e, por fim, Rio Maria, onde Lucivaldo foi encontrado pela Polícia Civil após três meses de investigação.

Lucivaldo de Oliveira Fagundes foi enquadrado no Artigo 158 do Código Penal Brasileiro: “Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, e com o intuito de obter para si ou para outrem indevida vantagem econômica, a fazer, tolerar que se faça ou deixar de fazer alguma coisa”. A pena para este crime é reclusão, de quatro a dez anos, e multa.

O criminoso está preso no Centro de Recuperação “Mariano Antunes”, em Marabá.  As investigações em torno do nome de Lucivaldo começaram durante a Operação Midas II, realizada em todo o País, com o objetivo de combater crimes patrimoniais. No Pará, a ação teve o apoio da Delegacia Geral de Polícia Civil, da Diretoria do Interior e da Superintendência Regional do Alto Xingu.

(Com informações Blog do João Carlos)

Comentários