Greve deflagrada pelo SINTEPP prejudica milhares de alunos da rede publica de Parauapebas

0
1560
Alegando não ter suas pautas de reivindicações atendidas o SINTEPP – Sindicado dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará, subsede Parauapebas, deflagrou greve nas escolas públicas municipais.
A greve iniciada na manhã de hoje, segunda-feira (9) deixa milhares de crianças sem aulas e, segundo, a coordenação da entidade, por tempo indeterminado.
Quem falou com nossa equipe de reportagem do Portal Noticias de Parauapebas foi um dos coordenadores da subsede do sindicato em Parauapebas, Rosemiro Laredo, e reafirma que, além da verba do precatório, há outros pontos de pauta como, por exemplo, merenda escolar, condições de trabalho e qualidade nas salas de aulas para professores e alunos, distribuição do kit escolar e uniforme que até agora ainda não foram entregues, eleição direta para diretores das escolas e o PCCR – Plano de Cargos, Carreira e Remuneração.
Sobre o precatório, o poder executivo esclareceu ainda na semana passada que irá aplicar 100% dos recursos provenientes do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e Valorização do Magistério (FUNDEF) para melhoria do ensino público do município.
A equipe de reportagem do Portal Noticias de Parauapebas também em contato com a Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), que diante da paralisação iniciada nesta segunda-feira, 9, por trabalhadores da educação, esclareceu que:
1 – O governo municipal concedeu, em abril deste ano, aumento salarial de 8% mais 33% de reajuste no vale alimentação para todos os servidores públicos, após mesas de negociações com quatro sindicatos: dos Servidores Públicos Municipais (Sinseppar), dos Trabalhadores de Educação (Sintepp), dos Enfermeiros do  Estado do Pará (Senpa) e dos Médicos (Sindmepa).
2 – O governo enviou o projeto de lei sobre os precatórios para a Câmara Municipal de Parauapebas, porém o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-PA) emitiu medida cautelar suspendendo a tramitação, o que impede a Prefeitura de Parauapebas e a Câmara Municipal de darem prosseguimento ao rateio do precatório. O recurso será 100% investido na rede pública de educação.
3 – O governo municipal esclarece ainda que todas as providências que competem ao município de Parauapebas foram prontamente realizadas, em meio a muito diálogo, respeitando a legalidade, buscando assegurar os serviços essenciais oferecidos à população e o direito dos trabalhadores.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.