Greve deflagrada pelo SINTEPP prejudica milhares de alunos da rede publica de Parauapebas

0
1368
Alegando não ter suas pautas de reivindicações atendidas o SINTEPP – Sindicado dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará, subsede Parauapebas, deflagrou greve nas escolas públicas municipais.
A greve iniciada na manhã de hoje, segunda-feira (9) deixa milhares de crianças sem aulas e, segundo, a coordenação da entidade, por tempo indeterminado.
Quem falou com nossa equipe de reportagem do Portal Noticias de Parauapebas foi um dos coordenadores da subsede do sindicato em Parauapebas, Rosemiro Laredo, e reafirma que, além da verba do precatório, há outros pontos de pauta como, por exemplo, merenda escolar, condições de trabalho e qualidade nas salas de aulas para professores e alunos, distribuição do kit escolar e uniforme que até agora ainda não foram entregues, eleição direta para diretores das escolas e o PCCR – Plano de Cargos, Carreira e Remuneração.
Sobre o precatório, o poder executivo esclareceu ainda na semana passada que irá aplicar 100% dos recursos provenientes do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e Valorização do Magistério (FUNDEF) para melhoria do ensino público do município.
A equipe de reportagem do Portal Noticias de Parauapebas também em contato com a Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), que diante da paralisação iniciada nesta segunda-feira, 9, por trabalhadores da educação, esclareceu que:
1 – O governo municipal concedeu, em abril deste ano, aumento salarial de 8% mais 33% de reajuste no vale alimentação para todos os servidores públicos, após mesas de negociações com quatro sindicatos: dos Servidores Públicos Municipais (Sinseppar), dos Trabalhadores de Educação (Sintepp), dos Enfermeiros do  Estado do Pará (Senpa) e dos Médicos (Sindmepa).
2 – O governo enviou o projeto de lei sobre os precatórios para a Câmara Municipal de Parauapebas, porém o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-PA) emitiu medida cautelar suspendendo a tramitação, o que impede a Prefeitura de Parauapebas e a Câmara Municipal de darem prosseguimento ao rateio do precatório. O recurso será 100% investido na rede pública de educação.
3 – O governo municipal esclarece ainda que todas as providências que competem ao município de Parauapebas foram prontamente realizadas, em meio a muito diálogo, respeitando a legalidade, buscando assegurar os serviços essenciais oferecidos à população e o direito dos trabalhadores.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here