Em reunião nesta terça-feira (14), entre gestores da Secretaria de Estado de Planejamento e Administração (Seplad) e membros do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (Sintepp), foi avaliada a antecipação das férias dos professores da rede estadual de ensino, já que as aulas estão suspensas devido à pandemia de Covid-19.

Após a avaliação da proposta, foi decidida a antecipação de 15 dias de férias, ao invés de 30 dias. A medida vai se adequar ao novo decreto do governo, que prorroga a suspensão das aulas na rede estadual de ensino.

Sobre a negociação, a titular da Seplad, Hana Ghassan, ressaltou que “a colaboração da categoria é importante, como forma de combater a pandemia, para que tenhamos a atenção devida com a educação e o calendário escolar não sofra alterações, ou traga algum prejuízo aos estudantes. Por isso, a proposta do governo em conceder férias iniciais de 15 dias aos professores é a decisão mais coerente a ser tomada no momento”.

Com o novo decreto do governo, que será publicado nesta quarta-feira (15), as aulas presenciais na rede estadual de ensino deverão ser retomadas no dia próximo dia 6 de maio.