Em alusão ao Dia Nacional da Luta Antimanicomial, comemorado em 18 de maio, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), por meio da coordenação de Saúde Mental, realiza uma vasta programação que inicia hoje (16), com exibições de filmes, e encerra dia 24 de maio, com um seminário.

A programação conta também com a realização de Grupos Psicossocial, com orientações para o mercado de trabalho; uma assembleia geral, com profissionais e usuários do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), que tratará o tema “Cuidados em saúde mental”. O seminário, que vai marcar o encerramento da programação abordará o assunto “Direitos da pessoa com sofrimento mental: avanços e desafios em Parauapebas”.

18 de Maio

O Dia Nacional da Luta Antimanicomial foi instituído após profissionais da saúde mental, cansados do tratamento desumano e cruel dado a usuários do sistema de saúde mental, organizarem o primeiro manifesto público a favor da extinção dos manicômios durante o II Congresso Nacional de Trabalhadores da Saúde Mental realizado em 1987, na cidade de Bauru/SP. Naquela manifestação, nasceu o Movimento Antimanicomial.

O Movimento da Luta Antimanicomial se caracteriza pela luta pelos direitos das pessoas com sofrimento mental. Dentro desta luta está o combate à idéia de que se deve isolar a pessoa com sofrimento mental em nome de pretensos tratamentos, idéia baseada apenas nos preconceitos que cercam a doença mental. O Movimento da Luta antimanicomial faz lembrar que como todo cidadão estas pessoas têm o direito fundamental à liberdade, o direito a viver em sociedade, além do direto a receber cuidado e tratamento sem que para isto tenham que abrir mão de seu lugar de cidadãos.

Por esta razão o Movimento tem como meta a substituição progressiva dos hospitais psiquiátricos tradicionais por serviços abertos de tratamento e formas de atenção dignas e diversificadas de modo a atender às diferentes formas e momentos em que o sofrimento mental surge e se manifesta. Esta substituição implica na implantação de uma ampla rede de atenção em saúde mental que deve ser aberta e competente para oferecer atendimento aos problemas de saúde mental da população de todas as faixas etárias e apoio às famílias, promovendo autonomia, descronificação e desinstitucionalização. Além dos serviços de saúde, esta rede de atenção deve se articular a serviços das áreas de ação social, cidadania, cultura, educação, trabalho e renda, etc., além de incluir as ações e recursos diversos da sociedade.

Programação em Parauapebas

Exibição de filme:

Dá pra fazer

 

Após reflexões:

Exibir minutos psíquicos

 SENAI

Data a definir c/ a instituição

 

Sugestão(16.05.2016/manhã)

Celice, Luana, Rosângela, Gardênia e Egnalda Estudantes dos cursos profissionalizantes e usuários do CAPS convidados
Grupo Psicossocial

Tema: orientação profissional (parte I)

16.05.2016:

CEUP sala 03

 

Tarde

14h00 às 16h30

 

Celice eLuana

 

Facilitador convidado:Psicólogo André Reis

 

Apoio logístico:

Frank e Caio

Usuários do CAPS e Referência da Atenção Básica
Exibição de filme:

Casa dos Mortos

 

Após reflexões:

Exibir minutos psíquicos

Escola Técnica PROCENF

Data a definir c/ a instituição

 

Sugestão(16.05.2016/noite)

Equipe CAPS:

Sílvia, Marcos e Júnior

Estudantes dos cursos profissionalizantes
Exibição de filme:

Dá pra fazer

 

Após reflexões:

Exibir minutos psíquicos

SENAC

Data a definir c/ a instituição

 

Sugestão(17.05.2016/tarde)

Equipe CAPS:

Celice, Pricilla e Frank

Estudantes dos cursos profissionalizantes
Exibição de filme:

Se enlouquecer não se apaixone

 

Após reflexões:

Exibir minutos psíquicos

Escola Técnica Vale dos Carajás

Data a definir c/ a instituição

 

 

 

Sugestão(17.05.2016/noite)

Equipe CAPS:

Sílvia, Gardênia e Luana

Estudantes dos cursos profissionalizantes
Assembleia geral do CAPS

Tema: cuidados em saúde mental

 

Após reflexões:

Exibir minutos psíquicos

18.05.2016 – Manhã

CEUP sala 14

08h00 às 12h00

·         Toda equipe do CAPS

·         Coordenação da RAPS: Wagner

·         Representante de usuário: Carlos

 

Usuários do CAPS e

Representantes da atenção básica

Exibição de filme:Se enlouquecer não se apaixone

 

 

Após reflexões:

Exibir minutos psíquicos

UNOPAR

Data a definir c/ a instituição

 

Sugestão(18.05.2016/noite)

Equipe CAPS:

Luana, Frank e Marcos

Graduandos e Professores
Exibição de filme:Se enlouquecer não se apaixone

 

 

Após reflexões:

Exibir minutos psíquicos

UNISA

Data a definir c/ a instituição

 

 

Sugestão(19.05.2016/noite)

Equipe CAPS:

Celice, Thawanny e Júnior

Graduandos e Professores
Exibição de filme:

Ruínas da loucura

 

Após reflexões:

Exibir minutos psíquicos

 

UFRA

Data a definir c/ a instituição

 

 

Sugestão(20.05.2016/manhã)

Luana, Gardênia,

Rosângela e Pricilla

Graduandos e Professores
Grupo Psicossocial

Tema: orientação profissional (parte II)

 

23.05.2016:

CEUP sala 03

14h00 às 16h30

 

Celice e Luana

 

Facilitador convidado:Psicólogo André Reis

 

Apoio logístico: Frank e Caio

Usuários do CAPS e Referência da Atenção Básica
ENCERRAMENTO

 

Realização de um Seminário

Tema: Direitos da pessoa com sofrimento mental: avanços e desafios em Parauapebas

 

Intervalos:

Exibir minutos psíquicos

 

 

24.05.2016:

AUDITÓRIO CEUP

Facilitadores:

Wagner Caldeiras

Marilda Couto

Jureuda Guerra

Carlos Alves

Promotora de Marabá

Convidados

Rede da saúde:

Secretário de Saúde

Representantes da Atenção Básica, Coordenações das RAS’s, Planejamento, Conselho Municipal de Saúde, SAMU, HMP, UPA, CTA e Promotor da Saúde.

 

Rede setorial:

Representantes do Judiciário; Segurança (PM, PC e Carceragem); Representante da Defensoria Pública, Representante da OAB, Ministério Público; Bombeiros; ONG’s  (APAUT KRIÔ, Mulheres de Barros e SORRIR Parauapebas); Comunidades Terapêuticas (Gente Livre, PRIS e Semear);  Conselhos Tutelares I e II; Secretarias Municipais (Educação, Assistência Social, Habitação e Mulher); SENAI, SENAC e INSS.

 

 

 

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here