A família do motorista envolvido no acidente de trânsito que encerrou tragicamente a vida do ajudante de pedreiro Antônio Alves de Sousa, 34 anos, na madrugada da última quinta-feira (10), por volta de 01h05, entrou em contato com a nossa redação para contestar a informação de que o senhor de 68 anos de idade não teria prestado socorro à vítima e também teria escapado do local do acidente.

De acordo com uma das filhas do motorista – a quem daremos um nome hipotético de Raimundo – o acidente ocorreu no horário de almoço de quarta-feira (9), às proximidades da rotatória que dá acesso a Palmares I e também a ferrovia. Raimundo trafegava em uma Saveiro de cor branca e em baixa velocidade no sentido Estrada do Salobo quando teria tido um mal súbito e abalroado o ciclista que trafegava no outro sentido da via. Raimundo só retornou os sentidos após o acidente.

“Ao contrário do que informaram, meu pai, também machucado, ficou no local do acidente e esperou a chegada do Samu, mas como houve demora, os próprios populares acionaram uma ambulância da Palmares I, removeram a vítima do local e o encaminharam ao Hospital Geral de Parauapebas, onde ele faleceu na madrugada desta quinta-feira”, disse a filha do motorista. Ela ainda acrescentou que a família está bastante transtornada. “Estamos muito tristes pela morte do rapaz. Infelizmente a tragédia chocou a família do Antônio e a nossa, nunca vamos esquecer o que aconteceu”, enfatizou.

Auxílio a família enlutada

A família do motorista está prestando todo o auxílio a família de Antônio Alves. “Já entramos em contato com a família dele, inclusive com o irmão que conversou com alguns meios de imprensa. Todo o auxílio possível a esta família está sendo dado por nossa família. Como já ressaltei, a dor não é somente deles, mas nossa também. Infelizmente, foi uma tragédia jamais esperada. Aliás, quem espera que isso vá acontecer um dia conosco? Em nome da nossa família, minhas sinceras desculpas pela dor causada”, finalizou a filha do motorista.

Comentários