Escolas municipais receberão nomes de pessoas que fizeram parte da história de Parauapebas

889

Seis projetos de lei, de autoria do Poder Executivo Municipal, que dão nomes a escolas municipais, foram aprovados pelos vereadores nesta terça-feira (10). Quatro destas proposições receberam emendas feitas pelos parlamentares, nomeando as unidades educacionais com o nome de pessoas que fizeram parte da história de Parauapebas.

Os projetos já haviam ido a plenário para apreciação no mês de agosto, entretanto, todos foram retirados da pauta, porque a maioria dos vereadores entendeu que as escolas deveriam receber o nome de pioneiros de Parauapebas.

Algumas pessoas não entenderam o sentido do nosso posicionamento. Agora fica claro que fomos coerentes, pois estamos votando pelo fortalecimento da história do nosso município. Jamais vamos esquecer o nome dos homenageados”, ressaltou Charles Borges (SDD).

Altamiro Borba

O Projeto de Lei nº 025/2015 dava o nome do escritor Rubem Alves à escola localizada na Rua Frankfurt, quadra 6, lotes 16, 18 e 20, localizada no Bairro Vila Rica. Mas a vereadora Eliene Soares (PT) fez uma emenda modificando para Unidade Escolar de Educação Infantil Altamiro Borba Soares.

Altamiro chegou a Parauapebas em 1986. Ingressou na carreira política ainda jovem, tendo atuado na Câmara Municipal e na prefeitura. Foi secretário de Assistência Social e empresário. Junto com os irmãos fundou uma rede de postos de combustível denominada Auto Posto Altamira, que atualmente gera mais de 100 empregos diretos. Mas em 2013 ele foi assassinado durante um assalto.

Tudo que falarmos ainda é pouco em relação ao comprometimento do Altamiro com o trabalho e com as pessoas. Vai ser um orgulho ouvir muitos jovens dizendo: estou indo estudar na escola Altamiro Borba”, enfatizou Eliene Soares.

Benvindo Vieira

A unidade educacional localizada na Rua 33, Área Institucional 1, no Bairro dos Minérios, havia recebido o nome do poeta Mário Quintana, por meio do Projeto de Lei nº 026/2015. Mas também recebeu uma emenda modificativa do Ivaniti Barrão (PSDC), nomeando-a como Unidade Escolar de Educação Infantil Benvindo Vieira de Souza.

Benvindo era cearense, mas morou em Parauapebas por 30 anos. Pai de uma família numerosa, o homenageado teve 12 filhos. Chegou à região em 1979, antes mesmo de a cidade ser emancipada.

Vindo de uma família desfavorecida economicamente, Benvindo dedicou-se à lavoura como meio de sustento da família e contribuiu para o desenvolvimento deste município, desde que estabeleceu residência até o dia do seu falecimento em 25 de maio de 2009, aos 80 anos de idade”, informou Ivaniti Barrão.

Ribamar Leite

Já o Projeto de Lei nº 027/2015 dava o nome do poeta José Paulo Paes à escola localizada na Rua Paraguaçu, quadra 31, Bairro Casas Populares II. Porém, a vereadora Joelma Leite (PT) apresentou emenda modificativa alterando para Unidade Escolar de Educação Infantil Ribamar Leite.

José Ribamar Leite de Sousa era natural de Teresina (PI). Na década de 1980, veio para o sul do Pará. Também chegou a Parauapebas antes de ela se tornar cidade e participou ativamente pela busca da emancipação do município. Foi secretário municipal de Administração e de Obras, além de vereador. Morreu em 2014.

Trata-se de uma importante figura pública que sempre participou ativamente da vida da cidade, seja no âmbito político, comercial ou social. É uma homenagem a quem se dedicou e contribuiu com o desenvolvimento de Parauapebas”, defendeu Joelma, que é filha de Ribamar Leite.

Maria Janete

Eliene Soares também fez emenda modificativa ao Projeto de Lei nº 028/2015, que dava o nome do escritor Érico Veríssimo à escola localizada na Rua Buriti, quadra 42, Bairro Casas Populares II. Agora, ficará denominada como Unidade Escolar de Educação Infantil Maria Janete Barbosa Nogueira Lima.

Maria Janete nasceu em Goiás e veio para Parauapebas no início dos anos 90. Formada em pedagogia, lecionou por mais de 20 anos, principalmente na escola Jean Piaget. “Trabalhei 10 anos com a professora Janete. Ela era um exemplo de dedicação em sala de aula, pois procurava sempre fazer o melhor. Também atuou em ações sociais, ajudando muitas pessoas em nossa cidade”, informou Eliene Soares.

João Evangelista e Deyse Lorrena

Foram aprovados ainda mais dois projetos de lei, mas como estes já davam nome de moradores de Parauapebas às escolas, não receberam emendas.

O Projeto de Lei nº 032/2015 fez apenas uma correção no nome da homenageada, atendendo a um pedido da família. A proposição altera a Lei nº 4.211/2001, que deu o nome de Deise Lorena à escola e passa a chamar Deyse Lorrena.

Já o Projeto de Lei nº 033/2015 deu o nome de Unidade Escolar de Ensino Fundamental João Evangelista Araújo de Oliveira à escola localizada na Vicinal Sul, quadra especial, Bairro Palmares Sul.

João Evangelista era natural do Maranhão e veio para Parauapebas nos anos 2000. Foi professor e educador, militante em movimentos sociais, estudantis e sem terra. Morreu em 2007, devido a complicações gastrointestinais.

Segundo o vereador Israel Pereira, o Miquinha, o nome de João Evangelista foi bem aceito por moradores da Palmares, pois era uma pessoa querida na região onde deu aula. “Não é simplesmente o nome de uma escola; são pessoas que contribuíram com a história da nossa cidade”, destacou.

Texto – Nayara Cristina/Fotos – Coletivo 2.8/Ascomleg

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here