Entenda o que vai acontecer com Lula após decisão do STF

0
247

Por 6 votos a 5, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) negaram nesta quarta-feira (4) habeas corpus preventivo pedido pelo ex-presidente Lula para evitar sua prisão. Mesmo assim, a decisão não significa a prisão imediata do petista, que poderá ainda recorrer da determinação.

Embora a liminar que impedia a prisão de Lula tenha sido derrubada, o processo do tríplex de Guarujá, que levou à sua condenação a 12 anos e 1 mês de prisão, ainda cumpre formalidades no Tribunal Regional Federal da 4ª Região e não esgotou sua tramitação na corte.

No último dia 26, o TRF-4 julgou recursos chamados embargos de declaração e manteve a condenação.

O prazo para a defesa tomar conhecimento do julgamento termina na sexta (6). Depois, os advogados têm dois dias úteis – ou seja, até terça-feira (10)- para protocolar novo recurso.

O costume do TRF-4 é de rejeitar esse novo recurso, mas, até lá, considera-se que o processo ainda corre na segunda instância. Após a rejeição, um ofício será encaminhado ao juiz Sergio Moro, responsável pelo caso, que só então poderá decretar a prisão, a partir de quarta-feira (11).

Ainda não há informações sobre em qual presídio Lula deverá cumprir pena.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.