Em Parauapebas, mulher recupera moto roubada e ao sair da delegacia é assaltada novamente

1
3357
Falar de Insegurança Pública não é muito original, pois as expectativas estão sempre voltadas para a Segurança Pública. Porém, as notícias dão conta que em Parauapebas é hora de focar na Insegurança, já que a segurança está um tanto abalada.
Quem não conhece alguém que tenha tido a moto roubada só nestes primeiros dois meses do ano? É, até porque celulares estão fora de moda e pelo visto há por trás da indústria dos furtos e assaltos de motos uma organização que paga bem e a vista.
Mas, conhecer alguém que teve a moto levada por larápios é uma coisa; já ter a moto tomada de assalto duas vezes em menos de 24 horas já é outra “autarquia”.
Foi isto mesmo que aconteceu com a dona da moto de placa QDO 5261 – Parauapebas; uma BIS de cor branca, que tem sido a queridinha dos meliantes.
Mas brincadeiras a parte, a moto foi tomada de assalto ontem (1) no bairro Novo Horizonte, onde logo em seguida a dupla, autora do ato criminoso, teve sua tentativa de ação frustrada já que o escolhido como vítima não “dormia de toca” e esfaqueou o autor do anúncio que, mesmo portanto um revólver municiado, não tem chances e morreu a caminho do hospital.
Com o tombar do marginal o outro evadiu abandonando o veículo que, recolhido na 20ª Seccional de Polícia Civil, foi devolvido na manhã de hoje à sua legítima dona na manhã de hoje, sexta-feira, 2.
E foi aí que entra o inesperado. Em menos de duas horas de alegria por ter de volta seu meio de transporte, novamente, de novo, e da mesma forma, a moto foi tomada de assalta no bairro Rio Verde. Desta vez a ação foi feita por apenas um marginal que foi descrito pela vítima como um jovem Negro de mais ou menos 1, 65 de altura, magro, com jeans azul escura, camisa vermelha e boné.
Agora, mais uma vez, novamente, a moto BIS de cor branca e de placa QDO 5261, volta a fazer parte de mais um B. O.

Comentários

1 COMENTÁRIO

  1. Minha mãe contando o caso de uma amiga dela que viajou para a Itália. A senhora foi furtada por um “mão leve no metro, ela queria deixar o dinheiro e os documento no quarto do hotel, mas o gerente explicou que havia o risco deles serem roubados dentro do quarto, era para leva-los com ela ao sair. Putz, nem sei a zica que deve ser sair do Brasil e ser assaltado no exterior, poxa, sempre deixei dinheiro e documentos no quarto de hotel por aqui, nunca aconteceu nada. Só havia escutado de gerente falar para não deixar as coisas no quarto por risco de roubo de um amigo que viajou pela Argentina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.