Em Canaã dos Carajás, mais de 100 toneladas de resíduos são retiradas do meio ambiente

0
713

Imagine mil estádios do Maracanã lotados de lixo. Pois essa é quantidade de resíduos gerados no Brasil somente no ano de 2015. Uma experiência em Canaã dos Carajás, sudeste do Pará, tem buscado mudar esses números e literalmente esvaziar as lixeiras. Como resultado, materiais que antes eram jogados no lixo têm se transformado em trabalho e renda, preservação do meio ambiente e mais: dignidade.

A transformação iniciou há três anos, quando o município pôs fim ao lixão a céu acerto, implantou um aterro controlado e reuniu os ex-catadores de lixo que viviam no local em uma na Cooperativa de Trabalho dos Catadores de Materiais Recicláveis (Coolettar). As iniciativas contaram com o apoio da Vale, que opera dois empreendimentos de mineração em Canaã.  Este ano, a Cooperativa ganhou maior reforço também de parte da população, escolas, empresários, Agência Canaã e a Fundação Vale, que realiza, com recursos do S11D, programa de incentivo a empreendimentos sociais:o Agir- Apoio à Geração e Incremento de Renda.

“Hoje nós somos mais valorizados, mais reconhecidos. A população não pode ver o lixo como lixo e sim como renda, para muitas famílias, que passam fome. Lixo, pra nós, são dias melhores, mais vida útil ao aterro controlado, um  ganho para cidade, para os moradores de Canaã  e o meio ambiente”, diz a presidente da Coolettar, Valéria Pereira da Silva.

 

Segundo a gerente de Negócios Sociais e Cultura da Fundação Vale, Heloisa Bortolo, o Agir tem como foco a incubação e aceleração de pequenos negócios.  “O objetivo é impulsionar os empreendimentos, para que eles se tornem autossustentáveis. A Cooperativa tem recebido investimento direto, chamado capital semente, capacitação e assistência técnica, com a consultoria do Instituto de Socioeconomia Solidária (ISES), com treze anos de experiência na área”.

 

A orientação vai do planejamento da produção, definição de tarefas, prestação de contas, saúde e segurança, higiene e controle de qualidade até a sustentabilidade financeira (custos, capital de giro e renumeração). O apoio prevê também a doação de equipamentos.

Com a iniciativa, além de uma agenda de trabalho de conscientização sobre a importância da coleta seletiva e a adesão de parte da população, em apenas cinco meses, mais de 100 toneladas de resíduos deixaram de virar lixo, para ganhar novas formas de utilização. O faturamento gerado com a venda dos resíduos recolhidos na cidade aumentou e hoje é três vezes maior.  

 

O benefício se estende à população e às gerações futuras com a preservação do meio ambiente e chega diretamente a 10 famílias, que integram a cooperativa. Já são oito empreendimentos apoiados pela Vale e Fundação Vale no Pará, em Canaã dos Carajás, por meio do Agir. Atualmente, além da Coolettar, a Associação de Apicultores também participa do programa. 

 

Coleta

Você também pode fazer a sua parte. Papel, papelão, sacolas plásticas, garrafas pet, embalagem longa vida de leite e suco, vidros e latinhas de refrigerantes podem ser armazenados e depois entregues na Cooperativa, que  fica na Av. Industrial, s/nº, Quadra 02, Lote 06 B.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here