Eliene Soares apresenta propostas para melhoria da educação de Parauapebas

409

Engajada e comprometida com a educação, a vereadora Eliene Soares (MDB) semanalmente propõe ações que ampliem o acesso e qualifiquem a educação em Parauapebas. Na sessão ordinária do dia 8, não foi diferente. A vereadora aproveitou os debates parlamentares para apresentar e colocar para votação três indicações direcionadas ao Poder Executivo e com a finalidade de melhorar a educação local.

Convênio com Uepa

A assinatura do termo de convênio com a Universidade do Estado do Pará (Uepa) para garantir a implantação provisória dos cursos de graduação da instituição no espaço compartilhado com o Centro Universitário de Parauapebas (Ceup) foi o primeiro pedido da vereadora Eliene Soares.

Otimista, a legisladora contou que está cada vez mais próxima a implantação de cursos da Uepa em Parauapebas. “Pelas conversas acertadas e já encaminhadas, desembarcam no município os cursos de bacharelado em Enfermagem e de licenciaturas em Biologia e Matemática. A previsão é de que 50 vagas sejam abertas em cada turma, visando à formação acadêmica e à mão de obra local”, informa e comemora Eliene Soares.

A parlamentar explicou que diante dessa realidade, a Prefeitura de Parauapebas precisa acelerar a celebração do convênio com a Uepa no sentido de ajustar e dar celeridade à implantação das graduações para início no ano letivo de 2020.

Atenta a isso, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) redigiu um termo de convênio, com base em documento preexistente da Uepa, com vistas a assegurar, entre outras ações, o uso compartilhado das dependências do Ceup, sem que seja necessária a remoção do pessoal da prefeitura que atualmente trabalha lá desde a criação do espaço. Para efetivação desta proposta, a vereadora pediu, por meio da Indicação nº 379/2019, o uso compartilhado do Ceup, adaptando-o às necessidades acadêmicas por parte da Uepa.

O convênio terá duração de três anos, prazo durante o qual deverá ficar pronto o campus da Uepa em Parauapebas e toda a estrutura acadêmica da instituição no Ceup será remanejada para lá. A vereadora ainda pediu à prefeitura urgência na celebração do convênio com a universidade, visando à implementação de ações conjuntas que possibilitem a oferta e manutenção de cursos de graduação no município.

Centro de formação

Segundo explicou Eliene Soares, que também é professora, o profissional da educação precisa estar constantemente preparado, porque o educador carece de se manter a todo tempo a postos para enfrentamento dos conflitos e das adversidades da escola pública. Conforme contou Eliene, não existe educação de qualidade sem a constante formação.

Para proporcionar a formação continuada aos educadores, a vereadora solicitou que a prefeitura construa um centro de formação e de eventos para profissionais da educação da rede municipal de ensino, com a finalidade de garantir qualificação contínua e permanente de servidores do quadro do magistério.

Ao apresentar o pedido, Eliene Soares destacou que em qualquer profissão há a necessidade de se estar sempre atualizado, e na educação não é diferente. “É fundamental que toda comunidade escolar esteja por dentro das últimas pesquisas e informações relacionadas à educação e busque conhecimento para se moldar e reinventar em tempos em que a tecnologia é o maior concorrente do educador. O professor não pode parar de estudar. Ele tem que continuar a fazer cursos, especializar-se cada vez mais e dedicar-se à reflexão sobre a própria prática dentro das escolas”, assegurou a vereadora.

A rede municipal de ensino possui cerca de 1.900 educadores em funções docentes, de coordenação, direção e administrativas. Há formações constantes por parte da Semed, mas os educadores não têm espaço adequado, fixo e próprio para a realização das capacitações de que têm necessidade.

“Não é demais lembrar que as formações têm grande impacto na condução das políticas educacionais e nos resultados de aprendizagem dos 45 mil estudantes da rede municipal”, finalizou Eliene Soares.

Cooperação técnica

Ao apresentar a Indicação nº 381/2019, a vereadora Eliene solicitou ao Poder Executivo a assinatura do termo de cooperação técnica, sem repasse de recursos, com o Instituto Federal do Pará (IFPA), para garantir realização de ações conjuntas e apoio pedagógico nas ações da Semed.

Em Parauapebas, onde o IFPA pretende se expandir por meio da implantação de novos cursos técnicos, de graduação e de especialização, o instituto já apresentou um termo de cooperação técnica para ser celebrado com o governo municipal, mas que até o momento simplesmente não aconteceu.

“A cooperação precisa sair do papel e avançar. Dessa cooperação depende o caminhar seguro de ações extremamente necessárias e urgentes para a educação municipal. Uma dessas ações que podem ser cobertas pela cooperação técnica é a oferta de cursos de especialização para quase dois mil educadores atualmente lotados na rede gerida pela Semed”, alegou Eliene Soares.

Aprovação

Após a apresentação, as proposições foram colocadas para apreciação e aprovadas. Com a aprovação dos demais parlamentares, elas serão encaminhadas à administração municipal para análise de viabilidade de execução. Caso haja disponibilidade financeira para execução dos pedidos, os mesmos serão implementados.

Comentários